Dois elefantes morrem de herpes no jardim zoológico de Zurique

Dois jovens elefantes asiáticos morreram nos últimos dias no jardim zoológico de Zurique.

Os veterinários no local lutaram por muito tempo em vão pela vida de Omysha, uma fêmea de oito anos, e da do seu irmão, Umesh. Ambos morreram do vírus do herpes do elefante.

A irmã, Chandra, e a mãe, Indi, tiveram tempo para a última despedida, o que é especialmente importante para a espécie.

O responsável do jardim zoológico, Severin Dressen, explica que a mãe e a irmã mais velha "percebem que dois membros da família estão desaparecidos." É por isso que, com os animais sociais, quando um membro do grupo morre, dão sempre aos outros animais "a oportunidade de voltar ao animal morto, para cheirá-lo e para entender que este está morto". Foi o que fizeram neste caso e provou ser "muito útil".

O vírus do herpes do elefante está presente em quase todos os elefantes asiáticos, tanto os que vivem em cativo quanto os selvagens. No entanto, a doença geralmente não surge em elefantes de mais idade porque os seus sistemas imunológicos produzem anticorpos.

A doença pode causar hemorragia interna e disfunção orgânica.

O último exame de sangue feito no jardim zoológico não revelou uma carga viral elevada em nenhum dos outros dois animais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos