Dois jornalistas da Reuters ficam feridos e motorista é morto em ataque no leste da Ucrânia

(Reuters) - Dois jornalistas da Reuters ficaram feridos e um motorista foi morto, nesta sexta-feira, após o veículo em que estavam ter sido atacado enquanto eles se deslocavam para a cidade ucraniana de Severodonetsk, na linha de frente da invasão russa ao país vizinho.

O fotógrafo Alexander Ermochenko e o cinegrafista Pavel Klimov viajavam em um carro providenciado pelas forças apoiadas pela Rússia na parte controlada pelos russos da estrada entre Severodonetsk e a vila de Rubizhne, 10 quilômetros ao norte.

A Reuters não conseguiu estabelecer imediatamente a identidade do motorista, que foi designado pelos separatistas à Reuters para a viagem de reportagem. O Ministério da Defesa da Ucrânia não respondeu a um telefonema buscando um comentário sobre o incidente.

Ermochenko e Klimov foram levados a um hospital em Rubizhne, onde receberam atendimentos iniciais, no caso de Ermochenko para um pequeno ferimento causado por estilhaços e Klimov para uma fratura no braço.

"A Reuters estende suas profundas condolências à família do motorista", afirmou um porta-voz da Reuters em nota.

Nas últimas semanas, a Rússia tem concentrado suas forças na batalha por Severodonetsk, uma pequena cidade fabril no leste da Ucrânia. A Rússia está em busca de sua captura para consolidar o controle total da província de Luhansk.

Ambos os lados estão sofrendo perdas significativas na cidade, em uma batalha que se estende rua a rua, e que pode estabelecer a trajetória para uma longa guerra.

Moscou descreve sua presença na Ucrânia como uma "operação militar especial" para desarmar e "desnazificar" a Ucrânia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos