Dois manifestos pró-democracia estão em articulação; saiba quais

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A resistência aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao sistema eleitoral ganhou corpo em dois manifestos que serão lidos em cerimônias marcadas para o próximo dia 11 de agosto, na Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), no centro da capital paulista.

O primeiro deles, cujo conteúdo e as assinaturas foram publicados no site da instituição nesta terça-feira (26), surgiu espontaneamente por iniciativa de ex-alunos do largo de São Francisco e remete à famosa Carta aos Brasileiros de 1977.

Naquele ano, representantes da comunidade acadêmica também leram no largo de São Francisco um manifesto em repúdio à ditadura militar, daí surgiu a iniciativa de fazer uma nova edição da carta, explica Celso Campilongo, diretor da Faculdade de Direito da USP.

Entre os signatários da versão atual da carta estão Arminio Fraga, economista e ex-presidente do Banco Central, Candido Botelho Bracher, ex-presidente do Itaú, José Guimarães Monforte, ex-presidente do Conselho de Administração do Banco do Brasil, e José Olympio Pereira, ex-presidente do Credit Suisse no Brasil. Além deles, também assinam o documento juristas, acadêmicos, artistas e outros formadores de opinião.

A carta ainda pode ser assinada no site da Faculdade de Direito da USP.

Já o outro manifesto é fruto de uma articulação de entidades empresariais, sendo a principal delas a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), e também deve ser endossado por outras organizações da sociedade civil.

Este segundo documento agora tem previsão de ser publicado nos principais jornais do país no dia 11 de agosto, e seu conteúdo ainda está sendo revisado.

A Fiesp tem se empenhado em costurar apoio na área empresarial aos manifestos pró-democracia. Nesta terça, a federação confirmou que as entidades empresariais estão buscando aumentar o número de assinaturas para a segunda carta e reafirmou seu compromisso com a democracia.

Embora o conteúdo do primeiro manifesto tenha se tornado público antes, as entidades empresariais resolveram unir forças aos ex-alunos da USP. Os documentos serão lidos em duas cerimônias no largo de São Francisco no dia 11 de agosto.

O manifesto das entidades será lido no primeiro evento do dia, às 10h, no Salão Nobre da instituição. Já a nova "Carta aos Brasileiros" será lida às 11h30, no pátio da faculdade.

A escolha do dia 11 de agosto também faz referência à criação dos cursos jurídicos no Brasil e é, ainda, o nome do centro acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos