Dois morrem baleados em show sertanejo no interior de SP

CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) - Duas pessoas morreram depois de serem baleadas em um show sertanejo em Piracicaba (a 157 km de São Paulo) na madrugada deste domingo (20). A Polícia Civil investiga se os tiros foram disparados de dentro de um camarote.

A principal hipótese é que os disparos aconteceram após uma briga de um casal que estava na festa.

O crime ocorreu durante a festa "Fervo", promovida pela empresa Burn19 Produções, em um espaço de eventos que fica no distrito Unileste, longe da área urbana.

Os tiros aconteceram durante show da dupla sertaneja Hugo e Guilherme, que chegou a paralisar a apresentação para o resgate das vítimas.

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 9 (Deinter-9), Kleber Altale, informou que, até o momento, os depoimentos colhidos apontam que os tiros saíram de um camarote que ficava próximo à pista principal.

"Recebemos informações de que, no camarote, aconteceu uma briga de casal, e que um homem sacou a arma e disparou em direção à pista", afirmou.

No boletim de ocorrência, há relato de um tumulto. Um dos disparos acertou Leonardo Victor Cardozo, de 26 anos. Segundo a polícia, estaria próximo ao casal e tentou intervir, quando foi baleado. O jovem morreu no local. O corpo foi sepultado no final da tarde em Piracicaba.

A outra vítima estava na pista. Heloise Magalhães Capatto, de 23 anos, estudante de odontologia da Unicamp, foi atingida. Ela chegou a ser resgatada por uma equipe da própria organização, mas também não resistiu.

A jovem foi sepultada no final da tarde deste domingo em Elias Fausto, cidade vizinha a Piracicaba. A universidade decretou luto oficial de três dias.

Outras duas pessoas foram atingidas. Uma delas de raspão, nas costas. Ela já prestou depoimento à Polícia Civil e contou que não sabia de onde veio o tiro nem conhecia nenhum dos envolvidos. A vítima procurou atendimento particular e está bem, segundo os investigadores.

A quarta pessoa está internada na enfermaria do Hospital dos Fornecedores de Cana, em Piracicaba, e não corre risco, segundo a administração da unidade. Ela foi atingida na orelha e têmpora.

O autor dos disparos não foi identificado. A ocorrência foi encaminhada para o Plantão Policial, onde foi registrada como homicídio e tentativa de homicídio. A Deic (Divisão Especializada em Investigações Criminais) investiga o crime.

A Burn19 Produções informou, em nota, que estava com toda documentação regularizada para a realização do evento e que equipes fizeram revista pessoal em todos que entravam no ambiente, além de contar seguranças particulares.

"A organização do evento presta toda a solidariedade às vítimas e familiares que foram afetados por esse terrível ocorrido e se coloca à disposição das autoridades para a realização das diligências necessárias, bem como colaborar com os trâmites da investigação em andamento", informou.

Altale, porém, disse que a polícia investiga a possibilidade de falhas na segurança. "Testemunhas informaram que a revista não foi total e que algumas pessoas nem passaram pelo procedimento", contou.

A dupla sertaneja também emitiu nota lamentando o ocorrido. "Hugo e Guilherme se solidarizam com os familiares e repugnam qualquer tipo de violência, e lamentam profundamente acontecimentos como estes."