Dois mortos e vários desaparecidos em deslizamento de terra no Japão

·2 minuto de leitura

Duas pessoas morreram e cerca de 20 estão desaparecidas devido a um deslizamento de terra que soterrou várias casas no centro do Japão após vários dias de fortes chuvas, informaram as autoridades locais.

"Devido à ação das chuvas torrenciais, o terreno cedeu e uma avalanche se formou (...) Em sua passagem, varreu casas e habitantes" e cortou uma rodovia nacional, declarou a repórteres o governador do departamento de Shizuoka, Heita Kawakatsu.

"Duas pessoas estão em estado de parada cardiorrespiratória" - expressão usada no país antes da morte ser confirmada por um médico - e outras vinte ainda estão desaparecidas devido a este deslizamento, que ocorreu por volta das 10h30 locais (22h30 de sexta-feira no horário de Brasília), explicou o governador.

Segundo imagens da televisão, uma torrente de lama destruiu algumas casas e soterrou outras na cidade costeira de Atami (sudoeste de Tóquio), de onde os habitantes fugiram tentando se proteger.

"Ouvi um barulho terrível e vi uma avalanche de lama descendo, enquanto alguns trabalhadores pediam às pessoas que evacuassem. Também corri para me proteger nas alturas", relatou uma testemunha ao canal público NHK.

"Quando voltei, as casas e os carros tinham desaparecido", acrescentou.

- "Nível de alerta máximo" -

O primeiro-ministro Yoshihide Suga anunciou que os serviços de emergência e as forças de autodefesa japoneses (nome oficial do Exército) iniciaram as operações de resgate e evacuação, alertando que ainda mais chuvas torrenciais são esperadas.

"Temos que manter o nível máximo de alerta", declarou ele após uma reunião de emergência.

Atami registrou em 48 horas, até a madrugada deste sábado, precipitação de 313 mm, segundo a agência NHK, valor superior à média anual de 242,5 mm que costuma ter para todo o mês de julho.

A cidade, localizada na região rural de Shizuoka, fica a cerca de 90 km da capital, Tóquio, e é conhecida por suas fontes termais.

Cerca de 2.800 casas continuam sem energia, de acordo com a empresa de energia Tepco.

A circulação do Shinkansen, o trem japonês de alta velocidade, foi temporariamente suspensa entre Tóquio e Osaka (oeste) em decorrência das fortes chuvas, e o serviço de outros trens também foi interrompido, segundo os sites das companhias ferroviárias.

O deslizamento ocorreu em plena estação chuvosa no Japão, que costuma causar inundações e deslizamentos de terra.

Mais de 200 pessoas morreram em 2018 após inundações devastadoras no oeste do Japão. Em 2020, as enchentes mataram dezenas de pessoas em meio à pandemia do coronavírus, o que tornou os esforços de resgate mais difíceis.

Segundo os cientistas, o fenômeno tem sido acentuado pelas mudanças climáticas, à medida que uma atmosfera quente retém mais água, aumentando o risco e a intensidade de chuvas extremas.

nf-kaf-mac/me-mar/me/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos