Tailândia recebe Ano Novo com festas em todo país

Bangcoc, 13 abr (EFE).- A Tailândia iniciou nesta quinta-feira o Ano Novo tradicional com guerras de água nas ruas, desfiles, cerimônias nos templos budistas e festas em todo o país.

Dezenas de milhares de turistas também participam das comemorações fantasiados com as típicas camisas florais, pistolas de água e pós de talco para os rostos e os braços.

Até a próxima segunda-feira, quando termina o Festival da Água ou Songkran, ninguém está a salvo de receber um banho, incluídos os polícias e os monges budistas.

Por causa do luto pela morte do rei Bhumibol Adulyadej em outubro, as autoridades pediram que fosse limitado o horário da festa e a música em locais turísticos como Khaosan e Silom em Bangcoc.

Os mais tradicionais se aproximam dos templos, onde banham esculturas de Buda com água e pétalas de flores e constroem pequenos pagode de areia.

Durante este feriado, o mais longo do calendário tailandês, os tailandeses aproveitam para visitar suas famílias em suas províncias de origem.

Este êxodo, unido aos excessos do álcool, provoca um aumento dos acidentes de trânsito, que as autoridades tratam de atenuar com campanhas e mais controles nas estradas.

O Songkran, que provém do sânscrito "samkranti" ("movimento astrológico"), coincide com o final da época seca que precede às chuvas de monção, sumamente importantes para as colheitas de arroz na região.

De origem provavelmente animista, a festividade faz referência a uma história hindu na qual um deus perde a cabeça em uma aposta com um menino e as filhas dele têm que ir passando a cabeça para que não caia na terra ou no mar e a destrua.

Originariamente, a data do Ano Novo era calculada segundo o calendário solar, quando o sol migrava do signo de Áries ao de Touro, mas atualmente é celebrada em dias fixos desde 13 a 15 de abril, que neste ano cai em um sábado, pelo qual o feriado se alonga até segunda-feira.

Desde o século passado, a Tailândia muda de ano em 1 de janeiro para se alinhar ao calendário gregoriano, o mais utilizado internacionalmente.

Durante estes dias, também é celebrado este Ano Novo tradicional outros países como Laos, Cambodja, Birmânia (Myanmar), sul da China e nordeste de Índia. EFE