Dois palestinos morrem em confronto com soldados israelenses

Dois palestinos morrem em confronto com soldados israelenses

Dois palestinos foram mortos, nesta sexta-feira (22), por tiros disparados por soldados israelenses em dois pontos distintos, durante manifestações e confrontos ao longo da fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel - informou o Ministério da Saúde de Gaza.

Um jovem de 18 anos foi atingido na cabeça no leste da cidade de Gaza, e um outro homem, de 29 anos, no peito, no acampamento de refugiados de Al-Bureikh, no centro do território, detalhou o Ministério.

Pelo menos 55 moradores de Gaza ficaram feridos por tiros de soldados israelenses.

Os confrontos acontecem uma semana antes do primeiro aniversário do início dos protestos semanais e no momento em que os organizadores defendem manifestações mais intensas.

O Exército israelense não comentou sobre as mortes, mas disse que "cerca de 9.500 manifestantes" se reuniram em diferentes localidades, "gritando palavras de ordem e lançando objetos e pedras" nos soldados.

Os soldados "dispararam de acordo com os procedimentos habituais", disse um porta-voz.

Pelo menos 257 palestinos morreram por disparos israelenses em Gaza desde que os protestos começaram em 30 de março de 2018. Muitos morreram nas manifestações e outros por bombardeios aéreos, ou disparos de tanques.

Os protestos pedem que os refugiados palestinos e seus descendentes sejam autorizados a voltar para suas antigas casas, que agora se encontram em território israelense.

As autoridades israelenses acusam o movimento islamista Hamas, que controla a Faixa de Gaza, de instigar os protestos.