Dois sequenciadores de DNA ganham o Prêmio do Milênio, considerado o 'Nobel da Tecnologia'

·1 minuto de leitura
Vencedores do Prêmio de Tecnologia do Milênio 2020, o professor britânico indiano Sir Shankar Balasubramanian (E) e o professor britânico Sir David Klenerman posam antes da cerimônia em Helsinque, Finlândia, em 18 de maio de 2021

Dois químicos da Universidade Britânica de Cambridge, que desenvolveram uma técnica ultrarrápida de sequenciamento de DNA, usada em particular, para identificar mutações relacionadas ao COVID-19, ganharam o Prêmio de Tecnologia do Milênio na terça-feira (18), que afirma ser o Nobel do século XXI.

Shankar Balasubramanian e David Klenerman, do Reino Unido, receberam o prêmio de um milhão de euros (1,22 milhão de dólares) por seu trabalho nos últimos 27 anos, que busca encontrar maneiras cada vez mais rápidas e baratas de sequenciar o genoma humano.

Sua tecnologia de sequenciamento de DNA de próxima geração (NGS) "tem enormes benefícios para a sociedade, desde ajudar a combater doenças mortais como covid-19 ou câncer, até compreender melhor as doenças de plantações ou melhorar a produção de alimentos", afirmou a Academia de Tecnologia da Finlândia em um comunicado.

Duas décadas atrás, a primeira tentativa de "ler" as quase 3,2 bilhões de letras do genoma humano demorou uma década e custou 1 bilhão de dólares. Graças ao NGS, o processo agora pode ser concluído em um dia por apenas US$ 1.000.

Esta tecnologia também é usada para diagnosticar e tratar alguns tipos de câncer e doenças raras.

"Esta é a primeira vez que recebemos um prêmio internacional que reconhece nossa contribuição para o desenvolvimento da tecnologia", disse Klenerman em um comunicado.

O prêmio, criado em 2004 e concedido a cada dois anos, é apresentado como o equivalente tecnológico dos ganhadores do Prêmio Nobel suecos, com uma recompensa quase equivalente. O prêmio de 2020 foi adiado um ano devido à pandemia.

O Millennium Technology Prize reconhece as inovações recentes, disponíveis ao público em geral, que “melhoram a qualidade de vida das pessoas a longo prazo”.

sgk/hdy/map/cls/tjc/mb/gf/jc