Dom e Bruno: Com presença de suspeitos detidos, PF inicia reconstituição do crime

Dom Phillips e Bruno Pereira foram mortos na Amazônia (Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)
Dom Phillips e Bruno Pereira foram mortos na Amazônia (Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)

Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como "Pelado", e Jeferson da Silva Lima, o "Pelado da Dinha”, suspeitos pelos assassinatos do indigenista Bruno pereira e do jornalista inglês Dom Phillips foram levados nesta quarta-feira (29) para as áreas do crime. As polícias Federal e Civil e o Exército Brasileiro (EB) vão fazer uma reconstituição das mortes, informou o portal g1.

A primeira reconstituição do caso teve somente a presença de Amarildo, que acusou Jeferson de ter atirado nas vítimas. Já em depoimento, Jeferson acusou Amarildo de atirar primeiro. Na reconstituição feita hoje, as versões devem ser confrontadas.

Ainda segundo o portal g1, os agentes devem ir para as comunidades São Rafael, São Gabriel e Cacheira, além das áreas onde Bruno e Dom foram assassinados e o local onde os corpos foram escondidos.

Na terça (28), as embarcações utilizadas por Dom, Bruno e pelo pescador Amarildo no dia do crime foram utilizadas em simulações. O objetivo era verificar se os relatos das testemunhas e dos suspeitos, obtidos no inquérito policial, são condizentes com a realidade.

Os resultados das simulações ainda não foram divulgado pelas autoridades.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos