Suspeito pelo desaparecimento de Dom Phillips e Bruno Araújo tem novo advogado

O pescador Amarildo da Costa de Oliveira, suspeito de envolvimento no desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno tem agora nova defesa. O procurador-geral do município de Atalaia do Norte, Ronaldo Caldas, disse à coluna do jornalista Guilherme Amado, do site Metrópoles, que queria continuar na defesa do caso, mas que a família do acusado preferiu substituí-lo.

Ronaldo afirmou que não recebeu ordens da Prefeitura de Atalaia do Norte e nem da Procuradoria-Geral do município para deixar a defesa de Pelado, como o suspeito é conhecido. Declarou também que conheceu o pescador quando foi chamado pela sua família, ainda na delegacia.

“O Amarildo é um pescador ribeirinho importante e muito conhecido na região, mas eu não tinha nenhuma relação com ele. A família dele me conhece e me chamou para defendê-lo. Se eles não tivessem contratado outro advogado, eu continuaria defendendo, sim, por que não? Ele não é acusado de nada, é apenas um suspeito”, defendeu o procurador ao Metrópoles.

De acordo com o advogado, em nenhum momento ele se sentiu pressionado pela opinião pública a deixar o caso pois “faz parte de seu trabalho”.

A Prefeitura de Atalaia do Norte diz que não há impedimento legal que impossibilite que o procurador exerça funções particulares, mesmo sendo procurador-geral do Município.

Testemunhas do caso disseram ter visto Amarildo perseguindo o jornalista e o indigenista em um barco portando uma espingarda. O suspeito está preso desde terça-feira (7). Ele foi encontrado em uma vila a poucos metros de onde Bruno e Dom foram vistos pela última vez, no domingo (5/6). No local a Polícia Civil do Amazonas apreendeu drogas e munição.

A Polícia Civil e a Polícia Federal fizeram uma perícia na embarcação do pescador, onde detectaram traços de sangue.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos