No domingo, chova ou faça sol, dia de faxina na praias

RIO - A advogada Risa Halagueña, das Filipinas, viajou 18.112 quilômetros - distância que separa o Rio de Janeiro da capital Manila - para a Rio+20 e, no domingo, participa, com outros jovens de várias nações, do mutirão de limpeza que O GLOBO promoverá nas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon. O evento, uma parceria com o movimento Rio Eu Amo Eu Cuido, faz parte da campanha pela preservação das toninhas, espécie de golfinho (Pontoporia blainvillei) que vive na costa do estado e corre risco de extinção.

O mutirão começa às 9h30m, simultaneamente em três pontos: do Posto 5 até o 4, na Praia de Copacabana, entre as ruas Sá Ferreira e Constante Ramos; do Posto 10 ao 9, entre Aníbal de Mendonça e Joana Angélica, em Ipanema; e do Posto 12 ao 11, entre Rainha Guilhermina e Almirante Guilhem, no Leblon. Os participantes receberão um kit-limpeza, com luvas, saco de lixo e camiseta da campanha.

Acostumados ao trabalho voluntário, jovens de várias partes do mundo que participam da ONG Up With People já garantiram presença. A entidade lançou no último dia 5 (Dia do Meio Ambiente) a campanha internacional do Up With People "20 dias para fazer a diferença".

- São 50 voluntários vindos de 20 países que farão e documentarão, durante esses 20 dias, ações voluntárias em que aprenderão sobre diferenças culturais, com experiências sustentáveis e significativas no Rio, deixando um impacto positivo e duradouro na Cidade Maravilhosa e no mundo - afirmou o coordenador da ONG para o Brasil e a Ásia, Luís Petzhold.

Outra ONG que participará do mutirão é a Favela Surf Club, que atende dois mil jovens dando aulas de surf e educação ambiental, entre outras atividades:

- Antes das aulas, os instrutores e alunos fazem mutirão nas areias e nas pedras do Arpoador para retirar lixo pequeno, como guimbas e palitos. Eles também participam de mutirões em comunidades - contou o coordenador João Paulo Veiga.

Pioneiro em ações para reduzir os impactos dos seus eventos na cidade, o bloco Spanta Neném também participará do mutirão. O bloco oferece banheiros químicos aos foliões desde seu primeiro desfile, em 2003. Nessa época, esse tipo de banheiro ainda era raro no carnaval de rua do Rio.

- Entendemos esse mutirão como mais uma oportunidade de os cariocas mostrarem o seu amor pela cidade - disse Diogo Castelão, do Rio Eu Amo Eu Cuido. - Copacabana, Ipanema e Leblon são os principais cartões-postais da cidade. São nosso cartão de visita, nossa sala de estar. Participar do mutirão, portanto, é demonstrar o amor pelo Rio da melhor forma: cuidando.

Paulo Barros, carnavalesco

"Cada um tem que fazer a sua parte. É triste ver pessoas jogando lixo pela janela do carro."

Lenny Niemeyer, estilista

"A coleta de lixo deveria ser mais frequente. Devemos pensar no futuro do nosso povo."

Abel Braga, técnico do Fluminense

"A educação precisa melhorar. Ainda vejo pessoas jogarem lixo no chão e na areia."

Risa Halagueña, voluntária

"Mutirões são importantes para criar uma consciência sobre comunidades limpas."

Carregando...