Dona de cão que morreu após voo de São Paulo para o Rio estuda processar a Latam: 'Resta a indignação'

·2 minuto de leitura

A estudante carioca Gabriela Duque Rasseli, de 24 anos, dona do cão que morreu após um voo de São Paulo para o Rio de Janeiro, no dia 14 de setembro, fez um desabafo nas redes sociais em que cobra esclarecimentos da Latam por conta do episódio e afirma que estuda processar a empresa. Segundo a jovem, embora representantes da companhia aérea tenham entrado em contato depois que o caso veio à tona, não houve "respostas claras ou propostas de reparação concretas".

Imagens postadas por Gabriela na internet mostram que o golden retriever Zyon estava bem e saudável no momento do embarque, em São Paulo. Contudo, ao chegar ao Rio, onde a dona aguardava o animal, o cão já não tinha forças sequer para ficar de pé.

"A perda de Zyon, bem como a ambiguiedade nas tentativas de contato com a companhia, tem causado enorme desgaste psicológico e emocional à Gabriela e sua família", afirma o texto publicado na tarde desta quarta-feira. A mensagem prossegue: "A jovem, além de viver o luto por seu animal de estimação, também recebe, devido à grande exposição sofrida, inclusive ataques de terceiros."

Abaixo, veja a íntegra do desabafo feito pela jovem:

"A dona do Golden Retriever Zyon, falecido após um vôo pela Latam no último dia 14, Gabriela Duque vem por meio desta nota, juntamente com sua família, se posicionar e pedir esclarecimentos publicamente à companhia aérea.A perda de Zyon, bem como a ambiguiedade nas tentativas de contato com a companhia, tem causado enorme desgaste psicológico e emocional à Gabriela e sua família. A jovem, além de viver o luto por seu animal de estimação, também recebe, devido à grande exposição sofrida, inclusive ataques de terceiros.Após a repercursão nacional da postagem feita por Gabriela em sua rede social pessoal (ainda disponível para acesso), relatando o ocorrido, houve o envolvimento de diversas outras organizações e personalidades, contribuindo ainda mais para a divulgação do caso. Entretanto, apesar da resposta da companhia aérea à terceiros que se manifestaram em relação ao caso, com nota e proposta de reunião para revisão dos protocolos de transporte de animais, a senhora Gabriela e família Duque ainda aguardam os devidos esclarecimentos da empresa sobre o período em que Zyon passou desde o desembarque até o encontro. De fato, houve o contato por parte do setor de Relacionamento com o Cliente da Latam, entretanto não houveram respostas claras ou propostas de reparação concretas.A família estuda a possibilidade de entrar com ação judicial, na tentativa de obter reparação e encerramento ao episódio que ainda causa muita dor. Entretanto, ainda resta a indignação pelo descaso com que os animais são tratados pela companhia e a frustraçao na busca por respostas pelo que aconteceu com Zyon."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos