"Sou a pessoa menos racista aqui", diz Trump ao se defender de acusações de Biden em debate

·1 minuto de leitura
Foto: AP Photo/Julio Cortez
Foto: AP Photo/Julio Cortez

Ao final do debate entre os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, nesta quinta-feira (22), Donald Trump rechaçou as críticas de seu adversário, Joe Biden, de que ele seria um dos presidente mais racistas da história do país.

Segundo Biden, Trump “joga gasolina em qualquer fogo racista", recordando também as inúmeras falas controversas do atual presidente sobre mexicanos na campanha eleitoral que venceu em 2016.

Leia também

Ao se defender, Trump afirmou que era a “pessoa menos racista deste recinto". O debate era mediado por Kristen Welker, uma jornalista negra.

Na sequência, Trump repetiu uma de suas declarações frequentes ao se equiparar com Abraham Lincoln, histórico ex-presidente do país.

Segundo Trump, em sua gestão, ele "fez mais para a comunidade negra dos EUA do que todos os presidentes desde Abraham Lincoln".

No último debate antes das eleições, que acontecem no próximo dia 3, houve também uma troca de acusações sobre corrupção.

Sem demonstrar provas, Trump acusou Biden de se beneficiar pessoalmente com os negócios de seu filho no exterior. Biden lembrou então da falta de transparência de Trump nas declarações de impostos do presidente.

Biden acusou Trump de ser o responsável por jogador o país em uma crise profunda. Ainda disse que o atual presidente não assume suas responsabilidade, além de incitar a divisão entre os americanos.

Após a troca de acusações, Biden afirmou que não se trata da família dos candidatos, mas sim das famílias norte-americanas que mais precisam de apoio do novo presidente.