Dono de cinco medalhas, Robert Scheidt encerra sua sétima Olimpíada sem pódio na vela

·1 minuto de leitura

Recordista brasileiro em participação olímpica (ao lado da jogadora de futebol Formiga) e dono cinco medalhas, o brasileiro Robert Scheidt não conquistou o pódio em Tóquio-2020, ao terminar em oitavo na colocação geral – na regata, ele terminou em nono.

O ouro foi para o australiano Matt Wearn, que, antes mesmo da regata, já havia cravado a conquista.; o croata Tonci Stipanovic levou a prata, enquanto o bronze ficou com o norueguês Hermann Tomasgaard.

Ao longo das cinco pernas, o brasileiro bicampeão olímpico ficou nas últimas posições: na primeira, terminou na décima; segunda, em nono; terceira, décima. Nas quarta e quinta pernas, se manteve em nono.

Scheidt não foi o único veterano na delegação brasileira. Na classe 470, que se despede dos Jogos no formato feminino e masculino (se tornará mista), Bruno Bethlem (45 anos, em sua segunda participação em Jogos) e Fernanda Oliveira, primeira brasileira medalhista na vela (bronze em Pequim-2008) e em sua sexta edição de Olimpíadas, são dos mais experientes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos