Dono da equipe de F1 Racing Point testa positivo para covid-19

·1 minuto de leitura
Carro da equipe Racing Point pilotado pelo alemão Nico Huelkenberg, no GP de Eifel
Carro da equipe Racing Point pilotado pelo alemão Nico Huelkenberg, no GP de Eifel

Após seus dois pilotos, o dono da Racing Point, Lawrence Stroll, também testou positivo para coronavírus, informou a equipe de Fórmula 1 nesta quinta-feira. 

Depois do mexicano Sergio Pérez, em agosto, e do canadense Lance Stroll, seu filho, há duas semanas, agora é a vez do dono da equipe ficar doente.

Quando foram diagnosticados com o coronavírus, ambos pilotos foram substituídos nas etapas nas quais não puderam competir pelo alemão Nico Hülkenberg que dirigiu no lugar de Pérez no Grande Prêmio da Inglaterra e na corrida do 70º aniversário do Mundial de F1 em agosto, e depois pilotou o carro de Lance Stroll no GP de  Eifel, há duas semanas. 

O chefe da equipe Racing Point, Otmar Szafnauer, afirmou nesta quinta-feira, às vesperas do GP de Portugal, que Lawrence Stroll testou positivo para covid-19 em 11 de outubro. 

Para evitar qualquer problema neste fim de semana, Hülkenberg estará presente no circuito do Algarve, pronto para substituir um dos dois pilotos caso um deles volte a dar positivo para o vírus.

jld/cp/psr/iga/lca