Dono da Riachuelo, Grupo Guararapes fecha fábrica em Fortaleza

O Grupo Guararapes — dono da Riachuelo — encerrou a produção em sua fábrica de Fortaleza, no Ceará. E vai concentrar a operação fabril na unidade de Natal, no Rio Grande do Norte, o que trará ganhos em eficiência, competitividade e diversificação de produtos, explicou a companhia. Ao todo, cerca de dois mil funcionários forma dispensados.

Os colaboradores da unidade de Fortaleza, onde eram produzidos jeans, tecidos planos e camisaria, foram convidados a migrarem para a fábrica de Natal. O número de trabalhadores que será realocado, porém, ainda não está apurado.

Os demitidos receberam um pacote de benefícios de compensação, como extensão da cobertura do plano de saúde pelo dobro do prazo de aviso prévio, além do equivalente a meio salário mínimo. As costureiras receberam máquias de costura industriais, enquanto os demais tiveram um salário adicional.

No ano passado, o setor de vestuário registrou a maior inflação desde 1995, segundo dados divulgados pelo IBGE. Os preços subiram 18,02%.

Produção nacional mantida

O Guararapes enfatizou ainda que a decisão preserva a produção nacional do grupo, que responde por em média 70% dos itens comercializados pela Riachuelo. Esse percentual será mantido mesmo com o fechamento da fábrica de Fortaleza.

A unidade cearense foi inaugurada em 1976 e contava com perto de dez mil metros quadrados de área construída. A de Natal, que fica no Distrito Industrial de Extremoz, tem cerca de 150 mil metros quadrados de área construída, somando sete mil funcionários diretos.

Outra vantagem é a proximidade do centro de distribuição de Natal, com 55 mil metros quadrados de área.

A depender de como a demanda no país se comportar, a fábrica do Rio Grande do Norte poderá ter sua produção ampliada, gerando novos postos de trabalho.