Dono do Coco Bambu rebate ataques de Ciro Gomes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ciro Gomes (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Ciro Gomes (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
  • Dono do Coco Bambu rebate xingamento de Ciro Gomes

  • Pré-candidato à Presidência da República chamou empresário de "vagabundo" e sonegador

  • Declaração foi mal recebida por bolsonaristas

O empresário Afranio Barreira, um dos sócios do restaurante Coco Bambu, rebateu os ataques feitos pelo pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT).

O pedetista chamou Barreira de "vagabundo" e "sonegador" durante entrevista. A fala foi mal recebida por bolsonaristas, incluindo o filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Nas redes sociais, apoiadores do presidente brasileiro subiram a hashtag #SomosTodosCocoBambu.

Hoje, conforme informou a revista Veja, o empresário disse em nota: “[Ciro Gomes] caluniou, difamou e injuriou todos os sócios do Coco Bambu, que pagaram, em 2021, mais de 100 milhões de reais em impostos”.

“Nunca existiu sonegação fiscal no Coco Bambu, crescemos organicamente durante 30 anos através do trabalho (…). É lamentável que um candidato à Presidência da República utilize desses meios, denegrindo pessoas de bem, espalhando inverdades para aparecer na mídia”, continua o texto.

Afranio Barreira já declarou apoio público a Bolsonaro. Em 2020, disse que foi infectado pela covid-19 e que fez o uso de remédios que não têm comprovação científica para o tratamento da doença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos