Dono de site pornô francês é preso por estupro e facilitação da prostituição

O dono de um site pornô francês e outros quatro suspeitos foram presos pela polícia nesta terça-feira em Paris. Os cinco são investigados por estupro e por facilitar a prostituição.

O principal suspeito é Michel Piron. Ele é dono do site "Jacquie et Michel", que se apresenta na internet como um agregador de vídeos ´pornográficos "amadores".

O site e seus colaboradores vêm sendo alvo de denúncias de abuso por mulheres. As vítimas afirmaram ter sofrido violência durante as gravações.

Piron e sua mulher foram presos. Contra os dois pesam acusações de cafetinagem, cumplicidade em estupro e cumplicidade em agressão sexual entre 2009 e 2015.

O site Jacquie et Michel é investigado desde julho de 2020, segundo a imprensa francesa. O inquérito foi aberto após grupos feministas denunciarem relatos de atrizes que foram submetidas a atos sexuais sem consentimento, "fora do comum e dolorosos".

Em maio, os donos do Jacquie et Michel foram interrogados no Senado francês. Eles foram questionados sobre os relatos de abusos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos