Donos de valiosos arrobas no Twitter e Instagram estão sendo extorquidos

Donos de valiosos “arrobas” no Twitter e Instagram estão sendo extorquidos
Donos de valiosos “arrobas” no Twitter e Instagram estão sendo extorquidos
  • Proprietários de contas do Instagram e Twitter estão sendo assediados por criminosos anônimos;

  • Donos de cobiçadas contas do Instagram e Twitter estão sendo assediados por criminosos anônimos;

  • A ameaça inclui batidas da Swat nas casas dos donos das contas;

Os endereços perfis, conhecidos no Brasil como “arrobas” , são cobiçados por marcas e influenciadores e podem valer milhares de dólares.

Donos de cobiçadas contas do Instagram e Twitter estão sendo assediados por criminosos anônimos que os bombardeiam com mensagens de texto agressivas e até mesmo ameaçando as vítimas com ataques da SWAT em suas casas, de acordo com uma reportagem do site Business Insider publicada no último domingo (17). Os endereços perfis, conhecidos no Brasil como “arrobas” , são cobiçados por marcas e influenciadores e podem valer milhares de dólares.

De acordo com a publicação, as pessoas que desejam controlar ou alterar os nomes de usuário tem assediado seus proprietários atuais, inclusive rastreando seus endereços para que possam ameaçar os proprietários e suas famílias.

Uma vítima, um designer de tecnologia chamado Josh Williams, que controlava o identificador “@jw” do Instagram, teria sua casa cercada por dezenas de policiais armados em uma tática conhecida como “swatting” (termo norte-americano que remete a uma ação da polícia especializada Swat) depois que uma ligação anônima do 911 alegou que Williams havia assassinado sua esposa e ameaçava incendiar seus filhos.

Uma mensagem anônima mais tarde avisou a esposa de Williams: “se você não convencer seu marido a me dar seu nome de usuário, @jw vou continuar a ameaçar você, seu marido e seus filhos”.

Outra vítima, o executivo da Netflix, Chris Eberle, também teria uma equipe da SWAT chamada para seu endereço. Eberle também tinha dezenas de pedidos de entrega em dinheiro de restaurantes para viagem entregues em sua casa durante todas as horas do dia.

Os assediadores queriam que Eberle entregasse o identificador do Instagram “@ginger”.

Williams, Eberle e vários outros proprietários de raras contas do Instagram que foram alvo de assédio formaram um grupo de apoio chamado “Handle Heroes”, de acordo com a reportagem.

O grupo então entrou em contato com o FBI, que investigou os ataques e supostamente nomeou um adolescente no Tennessee, Shane Sonderman, como suspeito.

Embora Sonderman nunca tenha sido acusado de assediar Eberle ou Williams, ele foi condenado a cinco anos de prisão em 2021 depois de ligar para uma equipe da SWAT. A vítima, Mark Herring, teria desmaiado e morrido de um ataque cardíaco enquanto a equipe da SWAT desceu em sua casa.

Os promotores disseram que Sonderman e outros co-conspiradores não identificados “conspiraram com outros nos Estados Unidos e em outros países para extorquir os detentores de identificadores exclusivos do Instagram e do Twitter”.

Algumas vítimas, incluindo Eberle, teriam vendido ou alterado seus nomes de usuário em um esforço para impedir os ataques.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos