Doping na natação: STJD contesta convocação do revezamento 4x100m para Jogos de Tóquio

O Globo
·3 minuto de leitura

Com 18 brasileiros confirmados rumo a Tóquio, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contestou a convocação de Gabriel Santos, classificado como quarto nadador no revezamento de 100m livre. Na última sexta-feira, André Calvelo, até então classificado, foi suspenso temporariamente da corrida olímpica por doping. O exame foi feito no dia 18 de março, portanto, todas competições seguidas dessa data, como a Seletiva Olímpica, foram anuladas.

Originalmente, Gabriel tinha ficado em nono, com o quinto sendo destinado a Felipe Ribeiro, mas, já ciente do doping, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) avaliou, que por conta da data, Calvelo nem deveria ter competido a eliminatória. Então, por ser o nono colocado, Santos teve chance de refazer a prova sozinho e, dessa vez, conquistou o tempo e, consequentemente, a vaga olímpica.

“A decisão do STJD foi no sentido de, liminarmente, apenas para determinar que, caso o tempo obtido pelo atleta que realizou a tomada de tempo seja melhor do que o obtido pelo atleta Felipe Ribeiro, a CBDA não convoque/divulgue a integralidade da equipe masculina de revezamento 4x100m livre, que representará o Brasil nos próximos jogos olímpicos", informou a CBDA, por meio de uma nota.

"Dessa forma, a decisão alcança tão somente a convocação de equipe do revezamento 4 x 100m livre, não alcançando qualquer prova ou convocação individual”, completou.

A partir dessa decisão, a convocação de Gabriel se mantém oficializada, porém, ele pode ser desconvocado se a STJD avaliar que a testagem de tempo foi irregular.

Minutos antes da informação, em uma coletiva com a imprensa, o vice-presidente da CBDA, Renato Cordani, comentou sobre o episódio.

— O comunicado (do doping realizado em no dia 18 de março) foi no dia 22 de abril. Coincidentemente, estávamos no meio da competição, então, pudemos fazer uma reparação histórica e, em termos esportivos, fomos os mais justos possíveis. A gente não deu para o Gabriel zero chances, não demos duas chances, demos uma chance, assim como todos os outros. Entendemos que, do ponto de vista esportivo, era justo uma vez que ele estava dentro dos oito — explicou Cordani.

Fratus se posiciona

Nos Estados Unidos e classificado para os 50m livre, Bruno Fratus foi questionado na entrevista sobre como encarava esses episódios de doping como o de Calvelo e foi rigoroso no posicionamento.

— Eu me sinto prejudicado indiretamente. Eu me sinto prejudicado quando atleta é condenado, cumpre a sentença dele e daqui a um ano já está contratado em um clube, concorrendo competições e patrocínios comigo. Não sou juiz, nem pretendo ser, mas vou usar minha voz para que atletas condenados por doping sumam da borda da piscina para sempre — disse ele.

Nadadores classificados para Tóquio

Bruno Fratus - 50m livre Guilherme Basseto - 100m costas Guilherme Guido - 100m costas Breno Correia - 200m livre, 4x200m livre, 4x100m livre Fernando Scheffer - 200m livre, 4x200m livre Guilherme Costa - 400m livre, 800m livre, 1.500m livre Felipe Lima - 100m peito Murilo Sartori - 4x200m livre Luiz Altamir - 4x200m livre Leonardo de Deus - 200m borboleta Beatriz Dizotti - 1.500m livre Betina Lorscheitter - 1.500m livre Pedro Spajari - 100m livre, 4x100m livre Gabriel Santos - 100m livre, 4x100m livre Marcelo Chierighini - 4x100m livre Caio Pumputis - 200m medley Vinicius Lanza - 200m medley Matheus Gonche - 100m borboleta