Doria anuncia produção de máscaras por presidiários

Silvia Amorim
João Doria participa de coletiva de imprensa sobre o coronavírus no Palácio dos Bandeirantes

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta terça-feira que presidiários vão produzir máscaras de proteção contra o novo coronavírus. O procedimento começará amanhã. Serão produzidas cerca de 26 mil peças por dia.

Compartilhe por WhatsApp: clique aqui e acesse um guia completo sobre o coronavírus

O resultado do exame de Doria deu negativo nesta terça-feira para a Covid-19. Ele fez o exame depois que o coordenador do Centro de Contigência para o Coronavírus no estado, David Uip, recebeu o diagnóstico da doença na segunda-feira.

A médica Helena Sato assumiu o lugar de Uip na coordenação do centro. O secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, também testou negativo para o coronavírus.

Nesta terça-feira, o governo adotou medidas para evitar aglomerações no transporte sobre trilhos na região metropolitana de São Paulo. A operação de trens e do metrô poderá ser reduzida em até 35% para ajudar nas medidas de isolamento social.

Doria e os demais governadores do Sudeste têm na quarta-feira uma videoconferência com o presidente Jair Bolsonaro para discutir ações para o controle do coronavírus.

- Este é o melhor caminho para o Brasil. Estarmos unidos e dialogando para construir soluções positivas para salvar pessoas e nossa economia - disse o governador.

Doria fez agradecimentos públicos a empresários que anunciaram não fazer demissões diante da crise.