Dória diz se arrepender ‘amargamente’ de ‘Bolsodoria’

·1 minuto de leitura
Sao Paulo's governors-elect Joao Doria (L) chats with Brazil's President-elect Jair Bolsonaro a meeting with governors-elect in Brasilia, Brazil November 14, 2018. REUTERS/Adriano Machado
Foto: REUTERS/Adriano Machado
  • Governador também chamou o governo de Bolsonaro de ‘desastre completo’.

  • Tucano descarta votar novamente no presidente.

  • Dentre os motivos do apoio a Bolsonaro, Dória citou a Lava-Jato e Sergio Moro.

João Dória (PSDB-SP) disse se arrepender ‘amargamente’ de seu apoio a Bolsonaro e seu voto no presidente nas eleições de 2018. O governador de São Paulo afirmou que, se pudesse, mudaria seu voto.

"Se eu pudesse voltar atrás, não teria feito o voto em Bolsonaro. Mas como eu milhares de pessoas também se decepcionaram, amargaram o seu erro”, declarou em entrevista ao portal UOL nessa quarta-feira (19).

O governador, no entanto, garantiu que uma aliança com o presidente nas próximas eleições está fora de questão.

Leia também

“(...) eu não erro duas vezes. Não há a menor hipótese votar em Bolsonaro por nenhuma circunstância novamente”, afirmou.

Dória também aproveitou para elencar os motivos de seu apoio a Bolsonaro na época da campanha ‘Bolsodoria’. Entre as razões, está o apoio a Lava-Jato e ao ex-ministro Sergio Moro.

“Foi um erro, mas infelizmente fui induzido a esse erro por promessas de campanha, colocações de um governo liberal, do convite a Sergio Moro, na defesa da Justiça, da Lava-Jato, de princípios liberais, de proteção ambiental, de uma educação melhor para o Brasil”, elencou.

“Nada disso aconteceu. Ao contrário, o Brasil regrediu em praticamente todas as áreas. Um desastre completo o governo Bolsonaro", completou o governador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos