Doria diz não se opor a jogos da Copa América no estado: “Desde que Plano SP seja obedecido”

·2 minuto de leitura
Doria disse que não fará objeção a jogos da Copa América em São Paulo. (AP Photo/Andre Penner)
Doria disse que não fará objeção a jogos da Copa América em São Paulo. (AP Photo/Andre Penner)
  • Governo de São Paulo manifestou-se em nota sobre a realização de jogos no estado

  • Doria disse que não fará objeção à possibilidade, desde que o Plano SP seja respeitado

  • Mais cedo, o governador havia despistado quando perguntado sobre o assunto

João Doria (PSDB) posicionou-se na tarde desta segunda-feira sobre a realização de jogos da Copa América em São Paulo. O governador do estado afirmou que não vai se opor à utilização de estádios paulistas para o torneio, que teve o Brasil anunciado como sede horas mais cedo.

“O governo não fará objeção caso a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) defina São Paulo como um dos locais de jogos da Copa América", diz nota publicada pelo G1.

Leia também

O próprio Doria, no entanto, explica que as partidas poderão ser realizadas no estado “desde que protocolos do Plano São Paulo sejam respeitados”.

Entre os tópicos previstos pelo plano para a realização de eventos esportivos no estado, estão o impedimento da presença de torcida e os testes de Covid-19 periódicos a jogadores e comissões técnicas.

Copa América será realizada no Brasil (Foto: PAOLO AGUILAR/POOL/AFP via Getty Images)
Copa América será realizada no Brasil (Foto: PAOLO AGUILAR/POOL/AFP via Getty Images)

"Copa América não virá necessariamente para São Paulo"

Mais cedo, em entrevista coletiva sobre o projeto de vacinação na cidade de Serrana, o governador também falou sobre a realização da Copa América no Brasil e despistou sobre o estado ser uma das sedes da competição.

“Em relação à Copa América, a CBF informou que a Copa América virá para o Brasil, mas não necessariamente para São Paulo. Até porque os estádios aqui já estão programados para a Copa do Brasil e o Brasileirão”, disse.

Doria destacou que São Paulo “não teve nenhum problema” na realização de partidas até o momento e que, “salvo uma ou outra exceção, os dirigentes também agiram de maneira muito prudente e responsável”.

O próprio governador, porém, afirmou que “a nossa prioridade em São Paulo é preservar vidas”. “Vamos aguardar as próximas etapas advindas disso”, encerrou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos