Doria diz que Bolsonaro deve sair da 'bolha de ódio' e acordar para a realidade

MÔNICA BERGAMO
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 14.11.2018: Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conversa com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), disse que o presidente Jair Bolsonaro deveria sair da "bolha de ódio" e acordar para a realidade. Em uma nota divulgada nesta quinta (14), ele afirma que o presidente perdeu mais uma chance de "defender a saúde e a vida dos brasileiros".

Nesta quinta-feira (14), em uma videoconferência, Bolsonaro conclamou um grupo de empresários de peso a pressionar governadores pela reabertura do comércio. Ele disse que "é guerra" e que o setor empresarial precisa "jogar pesado" com os chefes de governo nos estados.

"Um homem está decidindo o futuro de São Paulo, decidindo o futuro da economia do Brasil", afirmou Bolsonaro, referindo-se ao governador de São Paulo, seu adversário político. "Os senhores, com todo o respeito, têm que chamar o governador e jogar pesado. Jogar pesado, porque a questão é séria, é guerra", disse.

Leia a íntegra da nota de Doria:

“Hoje, mais uma vez, o presidente da República perde a chance de defender a saúde e a vida dos brasileiros. São Paulo está lutando para proteger vidas.

O presidente Jair Bolsonaro despreza vidas. Ele prefere fazer comícios, andar de jet ski, treinar tiros e fazer churrasco. Enquanto isso, milhares de brasileiros estão morrendo todos os dias.

Acorde para a realidade, presidente Bolsonaro. Saia da bolha de ódio e comece a ser um líder. Se for capaz.”