Doria diz que SP vai vacinar todos os adultos contra Covid até 31 de outubro

·2 minuto de leitura
Vacinação contra Covid-19 em São Paulo

Por Pedro Fonseca

(Reuters) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira que toda a população do Estado acima de 18 anos estará vacinada contra a Covid-19 até 31 de outubro, em uma antecipação do calendário que previa a conclusão da imunização dos paulistas em 31 de dezembro.

"Uma ótima notícia. Nós fechamos o planejamento do programa estadual de vacinação e toda população do Estado de São Paulo será vacinada até 31 de outubro", disse Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

De acordo com a coordenadora do programa de imunização paulista, Regiane de Paula, a previsão do Estado foi feita com base no cálculo de oferta de vacinas divulgado pelo Ministério da Saúde, e leva em conta apenas a vacinação com a primeira dose.

"Temos a certeza de que se a entrega for feita de acordo como que está projetado no ministério, inclusive com uma eventual redução de doses, poderemos completar o calendário vacinal e vacinar de 18 anos para cima todos os brasileiros de São Paulo até o final de outubro", afirmou.

Apesar da previsão anunciada pelo governo paulista, o Ministério da Saúde tem sido obrigado frequentemente a reduzir suas previsões de entregas de vacinas devido a atrasos de fabricação por parte da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan.

Somente para o mês de junho, a pasta reduziu em 12 milhões sua previsão original de vacinas, passando de 54 milhões de doses para 41,9 milhões.

Na mesma entrevista, Doria anunciou ainda que o Butantan, ligado ao governo paulista, receberá em 28 de junho um próximo lote de insumos da China para a produção de mais 10 milhões de doses da CoronaVac.

No momento, o Butantan está finalizando a produção de 5 milhões de doses feitas com a mais recente remessa de insumos recebida da China, e depois terá de interromper a fabricação --assim como ocorreu no mês passado-- por falta de matéria-prima até a chegada de uma próxima remessa.

UNIÃO EUROPEIA

A CoronaVac foi aprovada na véspera pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das vacinas para uso emergencial contra a Covid-19 no mundo todo, o que permite sua inclusão no programa global de fornecimento de vacinas Covax.

Com base na decisão da OMS, Doria informou que enviou cartas a representantes da União Europeia (UE) para solicitar a inclusão da vacina entre aquelas aceitas pelo bloco para o ingresso de viajantes nos países europeus.

"A medida é importante para a normalização do fluxo de pessoas e também de negócios entre o Brasil, e especificamente São Paulo, que detém 36% da economia brasileira, com os países da Comunidade Europeia", afirmou.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos