Doria e Eduardo Leite trocam críticas em debate tenso nas prévias do PSDB

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 09.10.2018 - Os governadores Eduardo Leite (PSDB-RS) e João Doria (PSDB-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 09.10.2018 - Os governadores Eduardo Leite (PSDB-RS) e João Doria (PSDB-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O segundo debate entre os candidatos das prévias presidenciais do PSDB, nesta sexta-feira (12), foi marcado pelo embate direto e por alfinetadas entre os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS), que têm chances de vencer a disputa interna no próximo dia 21.

O debate foi promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo. O ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio também participa das prévias, mas sem chances de vitória. No debate, ele procurou ser um contraponto aos governadores, mas foi mais incisivo nas críticas a Leite.

Leite acusou Doria de constranger prefeitos e vereadores de São Paulo a votarem nele nas prévias, inclusive usando os convênios do governo com as prefeituras como moeda de troca.

O paulista se esquivou do tema, afirmando que Leite estava "tenso e nervoso". "Ver meu partido sendo alvo de constrangimento me deixa tenso, nervoso e preocupado. [...] Eu não aceito constrangimento nas prévias", rebateu Leite.

Leite e Doria também discutiram a respeito da votação da PEC dos Precatórios, em que parte da bancada dos deputados federais do PSDB votou a favor da medida do governo Jair Bolsonaro (sem partido) mesmo após a sigla ter definido que será oposição à atual gestão federal.

Doria lembrou que os deputados federais de São Paulo votaram contra a proposta, enquanto os deputados do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais, estados protagonistas na campanha de Leite, votaram sim.

"Quero registrar que os sete deputados de São Paulo votaram contra [a PEC] e a favor do povo, a favor do Brasil. O PSDB é um partido de oposição, não de adulação", afirmou Doria.

Cobrado pelo voto de seus apoiadores, Leite afirmou liderar os deputados da Assembleia do Rio Grande do Sul, mas não os federais e criticou Doria por ter dito que "comanda" os deputados de São Paulo.

"Eu busco convencer com argumentos, sem fazer ofertas indevidas", disse Leite, em uma provocação a Doria.

Em relação ao primeiro debate das prévias, promovido pelo jornal O Globo em 19 de outubro, o clima foi mais tenso. No primeiro encontro, houve risadas, clima cordial e alfinetadas implícitas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos