Doria: “Presidente do DEM afirmou taxativamente que não apoia governo Jair Bolsonaro”

Ana Paula Ramos e João Conrado Kneipp
·1 minuto de leitura
Cúpula do PSDB decide: Doria para presidente, ACM Neto para vice: Alckmin nem foi avisado...
Doria e ACM Neto discutem apoio ao governo Bolsonaro e eleição em 2022

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), comentou nesta quarta-feira (10) sobre o encontro que teve ontem com o presidente do DEM, Antônio Carlos Magalhães Neto, em mais um capítulo da novela sobre a saída de Rodrigo Maia (RJ) do DEM.

O gesto de ACM Neto teve como objetivo apaziguar os ânimos com o tucano e afirmar que não está alinhado a Jair Bolsonaro.

Leia também

“Jantar ontem foi produtivo, foi sereno, foi equilibrado. E a informação mais importante, que nós desejávamos ouvir, ouvimos do presidente do DEM, quando ele afirmou taxativamente, cabalmente, que o DEM não apoia e não apoiará o governo de Jair Bolsonaro. Nem nesse momento, nem no futuro para o programa sucessório. Foi taxativo e deu essa informação de forma cabal”, avaliou Doria.

A declaração foi dada durante a coletiva de imprensa do tucano hoje, no Palácio dos Bandeirantes.

Também participaram do jantar o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), Mendonça Filho (DEM), ex-ministro da Educação, além de Antonio Embassahy e Marco Vinholi.

Segundo o tucano, um novo encontro foi marcado para março.

ACM Neto quer manter o vice-governador paulista, Rodrigo Garcia, na sigla. Com a possível guinada bolsonarista do DEM, ele foi convidado por Doria para unir-se ao PSDB e está inclinado a aceitar.

Doria também convidou Rodrigo Maia para ingressar no PSDB. Maia ainda não decidiu para qual partido migrará após a saída do DEM.

A aliança PSDB-DEM é fundamental dentro dos planos do governador paulista de se candidatar à Presidência da República em 2022.