Doria promete que SP terá 10 mil câmeras de monitoramento até 2020

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito João Doria (PSDB) afirmou que São Paulo terá 10 mil câmeras de monitoramento ao final de seu mandato, em 2020.

Em evento na manhã desta quinta-feira (23), o tucano lançou o programa "City Câmeras". O projeto pretende espalhar equipamentos de monitoramento pela capital.

Inicialmente, 249 câmeras serão instaladas no Brás, no centro de São Paulo, local que sofre com recorrentes casos de roubos e furtos.

Segundo a prefeitura, será possível monitorar o patrimônio público, escolas, hospitais, além de grandes avenidas da cidade. As câmeras serão interligadas ao Detecta, sistema de monitoramento das polícias Civil e Militar.

Para chegar a 10 mil câmeras na cidade, a prefeitura vai abrir um chamamento público para que empresas e a cidadãos comuns cedam suas imagens.

A ideia é que equipamentos voltados para vias públicas possam ser utilizados em tempo real pela polícia, através do Detecta. As imagens ficariam hospedadas na internet, possibilitando um acesso mais rápido.

Segundo Doria, a prefeitura irá escolher quais imagens poderão ser utilizadas -perto delas haverá uma placa com a identificação do programa. Não serão permitidas câmeras internas, ou seja, voltadas para dentro de imóveis.

Para as câmeras do Brás, a prefeitura recebeu doações de diversas empresas, como a Cyrella. A construtora é uma das proprietárias de uma área no centro que é revindicada por ativista para a implantação do parque Augusta.