Doria volta atrás e não anuncia cronograma de vacinação para todas as idades

·3 minuto de leitura
Sao Paulo Governor Joao Doria shows the ButanVac vaccine candidate against Covid-19, at the Butantan Institute, in Sao Paulo, Brazil, on March 26, 2021. - The Brazilian ButanVac vaccine will ask for authorization from the National Health Surveillance Agency (Anvisa) to start clinical trials of phases 1 and 2 in humans, involving 1,8 thousand volunteers. Research started on March 26, 2020 and the production goal is to start on May and to deliver 40 million doses starting on July, 2021. (Photo by Miguel SCHINCARIOL / AFP) (Photo by MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Governador João Doria anunciou vacinação de pessoas com comorbidades e setores do transporte público (Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
  • Governador João Doria havia dito que anunciaria "todo o programa de vacinação do dia 20 de abril em diante" e também setores do transporte público

  • Na coletiva de imprensa, Doria anunciou novas etapas da vacinação, mas não calendário completo

  • Procurada, a Secretaria de Comunicação não se posicionou sobre a fala do governador

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou atrás e não anunciou o calendário completo de vacinação contra a covid-19 no estado. 

Em entrevista à rádio CBN, Doria havia dito que divulgaria o calendário de vacinação de 20 de abril em diante - e também a vacinação dos setores do transporte público. 

Leia também

“Em relação à CPTM e Metrô, amanhã temos uma coletiva de imprensa, às 12h45, aqui no Palácio dos Bandeirantes, de onde falo no momento, e nós anunciaremos todo o programa de vacinação daqui pra frente, do dia 20 de abril em diante, e também dos setores do transporte público”, afirmou Doria na última segunda-feira (19).

No entanto, na coletiva de imprensa desta terça-feira (20), o governo paulista anunciou a antecipação da vacinação de pessoas de 64 anos (23 de abril), de pessoas com comorbidades (10 de maio), a imunização de metroviários e ferroviários (11 de maio) e de motoristas de ônibus e cobradores (18 de maio). 

Antes da coletiva, a reportagem do Yahoo! Notícias questionou a Secretaria de Comunicação do governo estadual sobre a fala de Doria. Não houve qualquer posicionamento sobre a fala do governador João Doria, apenas a orientação para que fosse esperada a hora da coletiva para esclarecimentos. 

Confira o calendário de vacinação contra a covid:

  • 21 de abril: 65 e 66 anos

  • 23 de abril: 64 anos

  • 29 de abril: 63 anos

  • 6 de maio: 60, 61 e 62 anos

  • 10 de maio: pessoas com comorbidades

  • 11 de maio: metroviários e ferroviários

  • 18 de maio: motoristas e cobradores de ônibus

Governo de São Paulo anunciou vacinação de pessoas com comorbidades, de metroviários, ferroviários, motoristas de ônibus e cobradores (Foto: Reprodução)
Governo de São Paulo anunciou vacinação de pessoas com comorbidades, de metroviários, ferroviários, motoristas de ônibus e cobradores (Foto: Reprodução)

Vacinação total da população

Segundo Doria, a ideia é vacinar toda a população do estado até o fim de 2021. Além do Plano Nacional de Vacinação, para o qual o Instituto Butantan vai entregar 100 milhões de doses da vacina CoronaVac, o governo estadual prevê a compra de 30 milhões de doses. O contingente chegaria ao Brasil em setembro e ajudaria imunizar a totalidade da população paulista.

“São Paulo vai disponibilizar 100 milhões de doses da vacina do Butantan, esse é o contrato que nós temos com o governo federal. E vamos seguir: 46 milhões agora, 54 milhões depois, nós vamos seguir o programa nacional de imunização. Mas, também quero antecipar aqui que, a partir de setembro, após o cumprimento integral do nosso compromisso, do compromisso de São Paulo com o Brasil, com o Ministério da Saúde, já adquirimos 30 milhões de doses da vacina do Butantan junto ao laboratório SinoVac, que chegarão em outubro”, declarou Doria em entrevista à rádio CBN.