Dos ex-BBBs que já morreram, três eram do 'BBB 9'; veja lista

Ao longo de 22 edições, o "Big Brother Brasil", que terá seu 23º programa começando na próxima semana, já reuniu mais de 300 participantes. Alguns deles, no entanto, não estão mais entre nós. Relembre os ex-participantes do reality que já morreram, sendo três deles do "BBB 9".

Buba, do "BBB4"

Edílson Buba entrou no confinamento com 32 anos e foi o sexto eliminado na edição em que teve Cida como a campeã. Empresário, de Curitiba, ele morreu dois anos depois do reality, em novembro de 2006, em decorrência de um câncer no abdômen.

Assim que saiu da casa, o paranaense posou nu para a "G Magazine" e tinha uma ONG para reabilitação de usuários de drogas.

Cowboy, do "BBB9"

André Cowboy conquistou uma vaga no "BBB9" depois de ter sido o mais votado da Casa de vidro, ao lado de Maira Cardi, para integrar o reality. O cantor sertanejo também morreu dois anos após a sua participação no programa. Ele estava com 37 anos e foi assassinado em sua própria chácara, no interior de São Paulo, em junho de 2011.

No reality, o paulista, de São Bernardo do Campo, ganhou ares de vilão, discutia com vários participantes e arquitetava situações no jogo. Foi o sexto eliminado, com 71%, em um paredão triplo com Naiá e Josiane.

Nonô, do "BBB9"

A nona edição também perdeu outro participante: Norberto Carias dos Santos, o Nonô. O radialista entrou para o reality com 63 anos. Até então, era o participante mais velho a entrar na casa. Morreu em julho de 2017, em São Carlos, aos 72 anos, de câncer.

Josy Oliveira, do "BBB 9"

Josiane, conhecida como Josy Oliveira, também participou do "Big Brother Brasil" na nona edição e morreu em setembro de 2021, aos 43 anos. Ela teve complicações em uma cirurgia na cabeça para tratar de um aneurisma diagnosticado no final de 2020, e não resistiu.

A mineira de Juiz de Fora, participou do reality show, após passar pela votação da Casa de Vidro. Ela era formada em Psicologia e também cantora.