Doze séries documentais sobre crimes verdadeiros para acompanhar no streaming

Luiza Barros

RIO - De crimes que mudaram o curso da história e marcaram para sempre uma geração, a injustiças que dificilmente teriam sido revertidas. Embora sempre tenha existido, o gênero de séries documentais que analisam profundamente crimes reais ganhou novo fôlego nos últimos anos com o advento das plataformas de streaming.

Após casos que geraram mesmo reviravoltas em investigações ou julgamentos, como “The Jinx” e “Making a murderer”, nos Estados Unidos, já surgem no Brasil os primeiros exemplos de docusséries que revisitam casos que abalaram o país e despertam discussões complexas até hoje. Confira, a seguir, uma lista de populares produções do gênero.

"Caso Evandro"

Um dos pioneiros do podcast no Brasil, o professor universitário Ivan Mizanzuk resolveu dedicar uma temporada do seu “Projeto humanos” ao Caso Evandro, um verdadeiro quebra-cabeça que cerca o desaparecimento do menino Evandro Ramos Caetano em 1992 em Guaratuba, no litoral do Paraná. O sucesso do podcast foi tão grande que ele ganhará uma série no Globoplay, com direção de Aly Muritiba. O lançamento ocorre ainda este ano.

“Don't f**k with cats - uma caçada online”

Não recomendada para menores de 18 anos, é uma das séries mais chocantes do gênero. A produção de Mark Lewis segue a caçada online ao canadense Luka Magnotta após ele publicar na rede um vídeo em que matava dois gatinhos. Na sequência, descobre-se que a crueldade do criminoso não se limitava a animais.

“Quem matou Malcolm X?”

Em seis episódios, a série de Rachel Dretzin e Phil Bertelsen investiga o assassinato, em 1965, de Malcolm X, uma das maiores lideranças do movimento negro na época. O impacto da série da Netflix foi tão grande que a Procuradoria Pública de Manhattan decidiu revisar o caso, que pode ser reaberto. Na produção, é questionado o envolvimento de dois homens que foram condenados como cúmplices na morte do ativista.

"O caso Gabriel Fernandez”

A série de Brian Knappenberger remonta, em um trabalho que levou dois anos para ficar pronto, a história de um menino de oito anos que morreu em 2013 após ser abusado e torturado pela própria mãe e o namorado dela. O objetivo é compreender como um crime tão brutal pode acontecer sem que ninguém tivesse agido antes. Disponível na Netflix.

“The Jinx”

Lançada em 2015 pela HBO, a série de Andrew Jarecki foi um dos primeiros grandes sucessos do gênero e levou à prisão de do magnata Robert Durst, que, na produção, parecia confessar seus crimes em um momento em que não sabia que estava sendo filmado. Mais tarde, porém, foi revelado que o que Durst falou foi gravemente editado. Desde segunda-feira, 2 de março, o americano está sendo julgado em Los Angeles pelo assassinato de Susan Berman.

"Bandidos na TV"

Lançada na Netflix no ano passado, a série do britânico Daniel Bogado se debruça sobre a surreal história do deputado estadual Wallace Souza. Apresentador de um popular programa sensacionalista que explorava a violência urbana em Manaus, Souza foi acusado em 2008 de encomendar assassinatos e, em seguida, exibi-los na televisão.

"Lorena"

Um dos casos mais famosos — e espetacularizados — dos anos 1990, a história de Lorena Bobbitt, a mulher que castrou o próprio marido, ganhou uma nova dimensão com a docussérie de Joshua Rofé, revelando como a equatoriana foi vítima de violência doméstica antes de amputar o pênis de John Wayne Bobbit. Disponível na Amazon.

“Making a murderer”

Um grande sucesso, a série de 2015 acompanha a complicada história de Steven Avery, que passou 18 anos na prisão por um estupro e, em 2017, foi condenado em um outro caso, por assassinato. Em 2019, ganhou uma continuação. Avery segue recorrendo na Justiça contra sua condenação. Disponível na Netflix.

“O desaparecimento de Madeleine McCann”

A série narra em detalhes um dos casos de desaparecimento mais conhecidos do mundo: o de Madeleine McCann, menina britânica que sumiu em 2007 quando sua família passava férias em Portugal e que segue até hoje sem solução. Disponível na Netflix.

“O caso contra Adnan Syed”

Em quatro episódios, a série da HBO parte do mesmo caso que tornou o podcast “Serial” famoso: a condenação de um jovem de origem paquistanesa, acusado de matar a ex-namorada Hae Min Lee em 1999.

"The Staircase"

Transmitida originalmente em 2004 na televisão francesa, a série documental de Jean-Xavier de Lestrade é considerada uma das primeiras no gênero. A obra acompanha o caso do escritor Michael Peterson, acusado de matar sua mulher na escadaria da casa dos dois na Carolina do Norte. Em 2012, Lestrade retornou ao caso e produziu mais três episódios, todos disponíveis na Netflix.

“Gênio diabólico”

Dividida em quatro partes, a série da Netflix conta a espetacular história por trás de um homem que, em 2003, entrou em um banco com uma bomba presa ao pescoço e acabou explodindo. Esse é apenas o começo da história, que fica cada vez mais complexa conforme o produtor Trey Borzillieri investiga o caso.