"Dr. Blefe": polícia prende quadrilha que aplicava golpes em parentes de pacientes graves

·1 min de leitura
Polícia Civil liderou a investigação - Foto: Divulgação/PCDF
Polícia Civil liderou a investigação - Foto: Divulgação/PCDF
  • Policiais realizaram mandados de prisão em uma penitenciária de Rondonópolis-MT

  • Grupo passava-se por médicos e exigia pagamentos para cirurgias de emergência

  • Líder da quadrilha chefiava o esquema de dentro de uma cadeia

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu na manhã desta sexta-feira (22) criminosos suspeitos de aplicar golpes em familiares de pacientes em estado grave. A ação ficou conhecida como “Dr. Blefe”.

A coluna Na Mira do portal Metrópoles explicou que os suspeitos se passavam por médicos e se aproximavam dos parentes alegando que o paciente precisava ser submetido a um procedimento cirúrgico de urgência.

Após a primeira abordagem e de convencerem os familiares, afirmavam que seria necessário um pagamento por meio de depósito ou transferência, que seria ressarcido futuramente pelo plano de saúde.

A investigação foi coordenada pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin).

Chefe da quadrilha atuava de dentro da prisão

De acordo com o que foi apurado pelos agentes, o líder da quadrilha chefiava o esquema de dentro de uma prisão. Sua identidade não foi revelada, mas policiais encontraram celulares dentro da cela onde ele está detido.

Os mandados de prisão foram cumpridos em uma penitenciária em Rondonópolis, Mato Grosso. A polícia não revelou quantos e nem quem eram os envolvidos no esquema.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos