• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Draghi reúne apoios para ganhar confiança do Parlamento italiano

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Neste momento é a incerteza que governa Itália, depois da crise política desencadeada na quinta-feira pelo Movimento 5-Estrelas. O Primeiro-Ministro Mario Draghi, disse não ter condições de governar sem o apoio do Movimento, que integra a coligação, mas viu o seu pedido de demissão rejeitado pelo Presidente Sergio Mattarella.

Tenta agora reunir apoios para ganhar a confiança do Parlamento. Nas ruas, as opiniões dividem-se, mas muitos italianos revelam um certo cansaço depois de sucessivas crises políticas no país. De acordo com algumas previsões, se a crise política levar a eleições antecipadas, quem venceria seria a extrema-direita.

Os partidos de extrema direita estão a celebrar os últimos acontecimentos. Eles são os principais vencedores aqui, claro Meloni, mas também de certa forma Salvini e Berlusconi. Isto porque a crise atual lheu deu um poder de negociação renovado. Terão mais espaço para si e ganharão mais poder. Se o governo entrar em colapso, haverá eleições antecipadas, mas não será por culpa deles (eles não criaram essa situação instável).

Antes de se apresentar novamente perante o Parlamento na próxima quarta-feira, Mario Draghi vai concluir um acordo energético histórico com a Argélia, que colocará fim à dependência italiana do gás russo... um trunfo na manga de Draghi que lhe poderá trazer algum apoio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos