Drake gastou US$ 1 milhão em casa de strip-tease horas após festival que terminou com nove mortos nos EUA

·1 min de leitura

Logo após cantar no festival Astroworld, que terminou com nove mortos e centenas de feridos em Houston, o astro canadense Drake organizou uma festa num bar da cidade e seguiu para uma casa de strip-tease, onde teria gastado US$ 1 milhão. A informação é do site "Consequence of the Sound", a partir de relatos de redes sociais.

Um vídeo publicado pelo DJ Akademiks mostra um grupo de dançarinas gritando "Obrigada, Drake" na boate Area 29, em Houston, no último sábado (6). Em outro vídeo, publicado pela casa, diversas notas de dólar são vistas no chão da boate. "Dois andares cobertos por dinheiro e TODA DANÇARINA que trabalhou na noite passada foi para casa feliz", diz a legenda, que também agradece a Drake. A menção a ele foi apagada horas depois.

Drake foi um dos convidados de luxo do também rapper Travis Scott, organizador do festival que se apresentava no momento da tragédia em que centenas de pessoas foram pisoteadas. Nove pessoas, entre 14 e 27 anos, morreram. O canadense, assim como Scott, são réus em diversos processos civis abertos por vítimas e familiares, que acusam os cantores de incitarem a multidão a praticar atos que deixaram fãs gravemente feridos.

Drake publicou sobre a tragédia em sua conta no Instagram, na última segunda-feira: "Passei os últimos dias tentando levar minha mente em torno desta tragédia devastadora. Odeio recorrer a esta plataforma para expressar uma emoção tão delicada como o luto, mas é aqui que me encontro. Meu coração está partido pelas famílias e amigos daqueles que perderam suas vidas e por todos que estão sofrendo. Continuarei a orar por todos eles e prestarei serviço de todas as maneiras que puder. Que Deus esteja com todos vocês".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos