De drinques sem álcool a marshmallow, saiba o que promete viralizar na gastronomia em 2023

Em 2022, as burratas, os fungos e os drinques sem álcool invadiram os restaurantes e as dark kitchens, outra onda gastronômica que veio com tudo ano passado. Mas o que esperar para este novo ano? Profissionais, publicações especializadas, plataformas e até ranking de buscas apontam o que vai bombar em 2023.

Salada, sempre te amei! Confira opções de pratos e sucos detox

Gastronomia: Cursos se multiplicam pelo Rio, e nova escola abre em Botafogo

Os drinques não alcoólicos, que este mês ganharam visibilidade com o movimento dry january, ou janeiro seco, que promove a tendência, continua com força total ao longo do ano, segundo o Pinterest. Entre as apostas do aplicativo, que se orgulha de ter acertado 80% das previsões pelo terceiro ano consecutivo, estão bolos florais e algas.

Esta última opção também aparece na lista da jornalista especializada em comida Kim Severson para o New York Times e no compilado da Skymsen. Referência em equipamentos de cozinha, a marca aposta ainda nas receitas à base de vegetais e na consolidação dos fungos, como cogumelos, que se espalharam também pela decoração, pela moda e até pelas tinturas de cabelo.

Já o site FoodLab publicou o que será tendência para a WGSN, especialista na indústria de alimentação e bebidas. Entre as novidades estão marshmallow tostado e sabores e aromas cítricos. No quesito visual, de acordo com a empresa americana de consultoria de cores Pantone, a cor que ditará regras não só na moda, no design e na arquitetura, mas também na gastronomia em 2023 é a viva magenta.