Drone jogou veneno no público de evento com Lula e Kalil, diz suspeito

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Evento de Lula e Kalil em Belo Horizonte (MG) foi interrompido por ataque com drone. (Foto: Divulgação/PT)
Evento de Lula e Kalil em Belo Horizonte (MG) foi interrompido por ataque com drone. (Foto: Divulgação/PT)
  • Polícia Militar prendeu três pessoas

  • Drone teria jogado substância para atrair moscas para lavoura

  • Suspeitos foram apreendidos em caminhonete adesivada em favor de Bolsonaro

Em depoimento à Polícia Militar, um suposto planejador da ação que jogou substâncias com forte odor no público que acompanhava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Alexandre Kalil, em Belo Horizonte (MG), afirmou que foi jogado dois litros de veneno, e não urina e fezes, conforme testemunhas relataram.

Os suspeitos compartilharam um vídeo mostrando o momento em que eles operam os drones, nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver um drone sobrevoando o Centro Universitário do Triângulo (Unitri), onde ocorria o evento, na última quarta-feira (15).

“Pode levantar. Joga pra cima do palco. Joga pra cima do palco”, diz um dos envolvidos, que aparentemente filmava o ataque. “Roda mais para o lado da arquibancada”.

Outro presente diz que vazão do líquido “estava no máximo” e que “o povo estava correndo”.

A Polícia Militar prendeu três acusados de operar o drone. Eles afirmaram que o veneno serve para atrair moscas em lavouras. Após darem depoimentos, assinaram o Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) e estão à disposição da Justiça.

O grupo não tinha autorização para usar o equipamento, que foi apreendido pela Polícia Militar. O drone teria sido operado a partir de um condomínio vizinho.

Os suspeitos foram abordados logo após o evento por agentes. Eles estavam em uma caminhonete, que tinha um adesivo de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

O PT de Uberlândia esperava cerca de 5 mil pessoas no evento. Segundo O Tempo, o ex-prefeito da cidade Gilmar Machado (PT), 60 ônibus de 40 cidades de Minas Gerais foram confirmados.

“O que me foi pedido e estamos trabalhando é para ter pelo menos 5 mil pessoas, é essa a solicitação e é nessa linha que estamos trabalhando”, declarou Machado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos