Duas companhias aéreas questionam máscara nos aviões

·3 min de leitura
CEOs de duas das principais companhias aéreas do país dizem que não acreditam que usar máscaras em aviões ajude a limitar a exposição à Covid. (Aaron Schwartz/Xinhua via Getty Images)
  • CEOs da American Airlines e Southwest questionaram o uso de máscara nos aviões

  • Exigência de máscara nos aviões é uma fonte de grande controvérsia nos EUA

  • Senador democrata atacou fala dos CEOs das companhias aéreas

Os CEOs de duas das principais companhias aéreas do país dizem que não acreditam que usar máscaras em aviões ajude a limitar a exposição à Covid. Os comentários do CEO da American Airlines (AAL) Doug Parker - a maior companhia aérea do país - e do CEO da Southwest (LUV) Gary Kelly vieram durante uma audiência sobre o apoio financeiro que as companhias aéreas receberam do governo federal em 2020 e 2021.

Leia mais

“Eu acho que o case é muito forte, pois as máscaras não adicionam muito, se é que alguma coisa, no ambiente da cabine de ar. É muito seguro e de altíssima qualidade em comparação com qualquer outra configuração interna”, disse Kelly.

Tanto Kelly quanto Parker, que anunciaram planos de se aposentar como CEOs nos próximos meses, mencionaram que filtros de ar HEPA de alto grau em aviões capturam virtualmente toda a contaminação do ar e a qualidade do ar é ajudada pela frequência com que o ar da cabine é trocado por ar fresco de fora da cabine. "Eu concordo. Uma aeronave é o lugar mais seguro onde você pode estar", disse Parker. "Isso é verdade para todas as nossas aeronaves - todas elas têm os mesmos filtros HEPA e fluxo de ar."

Após a audiência, a American Airlines tentou rechaçar os comentários de Parker. Ele emitiu um comunicado alegando que sua concordância com Kelly era objetiva sobre a qualidade do ar na cabine da aeronave, e não sobre os requisitos da máscara.

Sara Nelson, presidente da Association of Flight Attendants, testemunhou na audiência que nem todas as aeronaves estão equipadas com a mesma qualidade de filtros de ar. Por exemplo, alguns aviões mais antigos não têm filtros HEPA, disse ela.

A exigência de máscara ainda é uma fonte de controvérsia. Grande parte do aumento acentuado de incidentes envolvendo passageiros indisciplinados nos últimos dois anos girou em torno de passageiros recebendo ordens de usar máscaras.

Senador democrata ataca CEOs

Máscaras em aviões são exigidas pelo governo federal, seguindo as orientações dos Centros de Controle de Doenças. O DOT não respondeu imediatamente a um pedido de comentário sobre o depoimento. Os comentários de Kelly e Parker foram criticados por um membro do comitê, o senador Ed Markey, democrata de Massachusetts.

"Estou chocado que alguns dos CEOs aqui hoje tenham sugerido que não precisamos mais de mandatos de máscaras em aviões", disse ele. “Diante da Omicron, crianças menores de cinco anos que ainda não podem ser vacinadas ... e que ainda permitimos pessoas não vacinadas nos aviões”. Ele disse que é "imoral" assumir a posição de que as pessoas nos aviões podem ser forçadas a sentar-se ao lado de pessoas não vacinadas que não usam máscaras.

Nelson, que Markey estava questionando, concordou que embora ela espere que um dia as máscaras não sejam necessárias, ela não apóia o levantamento da máscara neste momento. Nelson disse que a confiança na segurança das viagens aéreas é o motivo pelo qual as pessoas estão dispostas a comprar passagens aéreas em níveis próximos à pré-pandemia hoje. Ela disse que o mandato da máscara é um dos fatores que levam a essa confiança por parte dos passageiros das companhias aéreas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos