Duas jovens relatam agressão por policiais em delegacia após serem presas na Índia

Extra
·1 minuto de leitura

Duas jovens acusam cerca de dez policiais de terem-nas agredido em uma delegacia após serem presas sob suspeita de envolvimento nas mortes de dois agentes em Sonipat, no estado Haryana, na Índia. A dupla tinha sido identificada como parte de um grupo de seis pessoas que teriam participado dos assassinatos.

A prisão ocorreu em julho, segundo a mídia local, mas repercutiu no final de outubro, quando chamou atenção da Comissão Nacional de Direitos Humanos indiana. Um coletivo de mulheres pediu que as jovens recebam atendimento de saúde apropriado e que seja feita uma investigação independente. A representante da iniciativa avaliou ser "importante reconhecer que o patriarcado cria condições que tornam mais difícil acreditar nas sobreviventes de tais situações".

De acordo com o jornal 'The Hindu", as duas são primas e uma delas é menor de idade. Enquanto a mais velha relatou ter sido abusada sexualmente, a mais nova descreveu ter sido despida e agredida. Com sangramentos, elas foram buscar atendimento em um hospital.

Segundo o jornal britânico "The Sun", os exames médicos não indicam estupro, mas mostram evidências de outras formas de agressão que corroboram a versão das vítimas.