Duas jovens são encontradas mortas na Rocinha; amigas de infância, elas estavam juntas no Rio há dois meses

As jovens Francisca Analice Ferreira Mendes, de 20 anos, e Estephany Alves de Paiva, de 19, foram encontradas mortas por familiares, na madrugada desta quinta-feira, dentro de uma casa na comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio. Estephany estava deitada na cama com um corte profundo no pescoço e Analice estava de bruços deitada no chão do banheiro. Helena Paiva, tia de Estephany, foi quem encontrou os corpos.

De acordo com a irmã de Analice, Silmara Mendes, as duas eram amigas de infância e se conheceram no Ceará, na localidade de Caveira, terra natal das duas. Elas estavam juntas no Rio há pouco tempo. Analice se mudou no início do ano e Estephany há dois meses.

Estephany morava em São Paulo e se mudou para a comunidade da Rocinha há duas semanas para morar com a tia. Analice é casada e morava com o marido próximo à amiga na localidade conhecida como "Raiz". As duas planejavam passar o ano novo juntas.

— Não foi briga. A casa está intacta. Elas não brigaram. Foi alguém que matou. Elas eram amigas de infância, do mesmo lugar que a gente — afirmou Silmara Mendes, irmã de Analice.

De acordo com a prima da Analice, Maria de Fátima, a jovem teria ido visitar Estephany ontem à noite. Avisou ao marido que não demoraria, mas não voltou para casa. Por volta das 22h, segundo a prima, o marido da jovem tentou contato pelo celular, mas não teve sucesso. Maria relata que ele não desconfiou que algo pudesse estar acontecendo já que era comum Analice visitar a amiga que morava próximo a casa deles.

— A tia da Estephany, que mora com ela, chegou em casa e a encontrou morta em cima da cama. Depois viu a Analice no banheiro. Ninguém sabe o que aconteceu. Elas eram muito amigas. Ninguém entende. Ninguém ouviu nada. Nenhum vizinho ouviu barulho — diz Maria.

A Polícia Civil informou, em nota, que a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi acionada para a ocorrência e que diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do crime.

Também por nota, a Polícia Militar informa que policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Rocinha foram acionados na madrugada desta quinta-feira para verificar ocorrência, onde encontraram duas pessoas já mortas.