Duas novas detenções por ataque com faca em Nice

·1 minuto de leitura
Flores e velas colocadas na escadaria da Igreja Notre-Dame de Nice, em 30 de outubro de 2020
Flores e velas colocadas na escadaria da Igreja Notre-Dame de Nice, em 30 de outubro de 2020

Dois indivíduos de 25 e 63 anos foram detidos, o que eleva a seis o número de pessoas presas no âmbito da investigação sobre o ataque com faca em uma basílica de Nice (sudeste da França) que deixou três mortos, incluindo uma brasileira, na quinta-feira.

Os dois homens foram detidos no sábado à tarde na residência de um indivíduo que havia sido detido algumas horas, informaram fontes judiciais.

Este último, um cidadão tunisiano de 29 anos, é suspeito de associação com o agressor, Brahim Issaoui.

Outros três suspeitos já haviam sido detidos na investigação do caso.

O agressor, Brahim Issaoui, um tunisiano de 21 anos, gravemente ferido por policiais, ainda não teve condições de ser interrogado.

De acordo com fontes francesas e italianas, Issaoui chegou ilegalmente a Europa, passando pela ilha de Lampedusa (Itália), porto habitual para os migrantes ilegais, em 20 de setembro.

Na quinta-feira, às 8H29 locais ele entrou na basílica Notre-Dame de Nice, onde, armado com uma faca, atacou várias pessoas que estavam no templo.

A polícia municipal de Nice o neutralizou às 8H57. Gravemente ferido por tiros dos agentes, Issaoui está hospitalizado. Em menos de meia hora ele matou três pessoas, incluindo a brasileira Simone Barreto Silva, 44 anos.

mk/alv/lb/me/es/fp