Duas pessoas presas na Suíça ligadas ao atentado em Viena

·2 minuto de leitura
Flores e velas em homenagem às vítimas no local de ataque em Viena, na Áustria
Flores e velas em homenagem às vítimas no local de ataque em Viena, na Áustria

Dois jovens suíços de 18 e 24 anos foram presos nesta terça-feira(03) em Winterthur, perto de Zurique, no norte da Suíça, em conexão com o atentado de Viena que matou quatro pessoas, anunciou a polícia.  

"Se conheciam e agora investigamos para saber como entraram em contato", informou à AFP Philipp Schwander, porta-voz do Ministério Federal da Justiça. 

"As investigações policiais identificaram dois cidadãos suíços com 18 e 24 anos. Os dois homens foram presos em Winterthur na tarde desta terça-feira em coordenação com as autoridades austríacas", disse a polícia de Zurique em um comunicado.

A ministra da Justiça, Karin Keller-Sutter, mencionou o caso em um painel de discussão organizado pelo jornal diário suíço St. Galler Tagblatt.

Segundo o jornal, a ministra indicou que "os três homens se encontraram presencialmente". Um encontro que o porta-voz não conseguiu confirmar.

Segundo o jornal, a ministra declarou ainda que os dois jovens eram "colegas" do atacante de Viena, mas sem dar mais detalhes.

O possível vínculo "entre as duas pessoas presas e o suposto responsável pelos atentados agora deve ser alvo de uma investigação realizada pelas autoridades competentes", acrescentou a polícia suíça.

Quatro pessoas morreram na segunda-feira à noite em Viena depois que um jovem, de 21 anos e natural da Macedônia do Norte, começou a atirar em vários pontos da capital austríaca.

A polícia austríaca indicou nesta terça-feira que o autor do ataque simpatizava com o grupo extremista Estado Islâmico (EI) e que esteve preso durante o último ano.

O EI reivindicou nesta terça-feira o ataque em Viena, em comunicado publicado em canais do Telegram.  

O comunicado do EI vincula a um "soldado do califado" os tiroteios próximos a uma sinagoga e à Ópera de Viena. 

As autoridades suíças já haviam informado hoje pela manhã que estavam investigando possíveis vínculos entre este jovem jihadista e a Suíça.

O ataque de Viena, que representou o primeiro ataque islamita na Áustria, ocorreu em meio a uma tensão crescente na Europa pela ameaça extremista.

apo/nl/mis/mb/mr/aa/bn