Dublador de 'Lightyear', Chris Evans defende beijo lésbico no filme e rebate críticas: 'Essas pessoas são idiotas'

O beijo entre duas personagens mulheres em "Lightyear", que estreou na última quinta-feira no Brasil, segue repercutindo. A cena suscitou sanções ao longa de ser exibido em algumas partes do mundo, bem como críticas de espectadores conservadores. À Reuters Television, o ator Chris Evans, que dubla o personagem principal na trama em inglês, respondeu aos comentários homofóbicos sobre o longa:

"A verdade é que essas pessoas são idiotas", disse ele. "Sempre haverá pessoas com medo e inconscientes, tentando manter o que era antes, mas essas pessoas morrem como dinossauros. Acho que o objetivo é não dar atenção a eles, seguir em frente e abraçar o crescimento que nos torna humanos".

O ator ainda celebrou o fato da cena do beijo não ter sido cortada do filme, como planejado inicialmente pelos estúdios: "A história humana é de constante despertar e crescimento social e é isso que nos torna bons”, acrescentou.

Por conta do trecho do longa, o spin-off do universo "Toy Story", que conta a história do personagem Buzz, foi banido de 14 países do Oriente Médio e da Ásia, como Kuwait, Emirados Árabes Unidos e Malásia.

Evans, que também interpretou o Capitão América, já havia descrito a situação como “frustrante”: "É ótimo que façamos parte de algo que está avançando na capacidade de inclusão social, mas é frustrante que ainda existam lugares que não estão onde deveriam estar". No Brasil, a dublagem do protagonista foi feita por Marcos Mion.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos