Dublador de Russell Crowe e animações, Dário de Castro morre de Covid-19

Extra
·1 minuto de leitura

Morreu na noite desta quinta-feira, dia 15, o dublador Dário de Castro, aos 72 anos, vítima de complicações da Covid-19. O carioca era conhecido como a principal voz de Russel Crowe no Brasil, tendo o dublado em grandes produções como "O Homem de Aço", "Gladiador" e "Robin Hood". A morte foi confirmada por colegas de profissão, como Guilherme Briggs, que o homenageou em suas redes sociais.

"Hoje é um dia muito triste pra mim e toda a dublagem brasileira. É com extremo pesar que informo que uma das nossas vozes mais lindas e clássicas, o querido Dário de Castro, faleceu esta quinta-feira, 15 de abril, vítima do coronavírus. Descanse em paz, Dário. Obrigado por tudo", publicou.

Os dois trabalharam juntos em diversas animações da DC Comics. Dário emprestava sua voz ao personagem Caçador de Marte, enquanto Guilherme era o Superman.

A carreira do dublador começou em 1978, na Herbert Richers. Desde então não tendo mais parado, coleciona no currículo diversas produções, sendo a voz de Liam Neeson e de animações da Disney, como o "Corcunda de Notre Dame", "Tarzan" e "Mogli".