Duelo na Times Square: Índio Nu desafia o famoso Caubói Nu

Alguns chamam Nova York de "cidade nua", mas na Times Square, epicentro da Big Apple, só há espaço para um homem com pouca roupa. Ou havia, porque o famoso "Naked Cowboy" (Caubói Nu) tem agora concorrência, a do "Naked Indian" (Índio Nu).

Por 13 anos, Robert Burck tem sido o onipresente Caubói Nu em um dos lugares mais famosos do mundo. Vestido apenas com um chapéu Stetson, botas de caubói brancas e uma pequena sunga, Burck se tornou um cartão postal do lugar, quase em pé de igualdade com os telões e a bola brilhante que cai no Ano Novo.

Mas Burck não é mais o cavaleiro solitário que atrai turistas, porque o "Índio Nu" chegou à cidade.

Com um cocar de penas falsas, botas de camurça com franjas e roupas íntimas tão apertadas quanto as de seu rival, ele descreve a si mesmo como o novo rei nu da Times Square.

"Tenho mais vitalidade, mais energia", disse à AFP o homem, que se recusou a dizer seu nome real, mas que, de acordo com rumores, é Adam David.

"O Caubói parece cansado. Está em um lugar muito vulnerável agora. É um homem ferido", afirma.

Os dois homens quase nus, a poucos metros um do outro, competem pela atenção dos turistas.

Burck insiste que não está preocupado. A imitação é "lisonjeira", diz.

Mas chegou a usar uma ameaça judicial para forçar seu oponente a retirar o nome "Naked Indian" de sua cueca, dizendo que isso violava sua marca registrada "Naked Cowboy", escrita à mão em suas sungas de algodão.

Dedilhando um violão, o caubói sorri para os fãs, a maioria mulheres. Posa para fotos com turistas e os convida a tocar em seu peito.

O caubói diz ganhar até 1.000 dólares por dia, em notas que vão diretamente para o interior de sua guitarra. O veterano artista de rua, de 41 anos, assegura que seu rival, que apareceu no mês passado, não vai durar.

"Tenho mil truques que ele não tem", afirma, enquanto toca uma música country e exibe seus bíceps para um grupo de mulheres risonhas.

O "Caubói Nu" construiu um pequeno império nos últimos anos, incluindo uma linha de camisetas, botas e sungas, disponíveis em sua página web www.nakedcowboy.com.

Burck ainda convoca os aspirantes a "caubóis nus", de ambos os sexos, para acompanhá-lo em uma franquia. Ele também convida o "Índio Nu".

Mas este, que combina a flexão de seus músculos com pseudocantos indígenas e um rasgado soar de tambores, não parece muito interessado.

"Ele pensou que me enganaria, que me levaria ao tribunal e, basicamente, me faria seu escravo", afirma. "Ao Caubói só importa o Caubói. O Caubói é um narcisista", disse.

O "Índio Nu" diz ganhar entre 200 e 500 dólares por dia e ressalta que com "um pouco de marketing" duplicará essa quantia. Segundo ele, seu antecessor na Times Square vai desaparecer.

"Longe vão os dias de glória", declara.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias