Duque de Caxias é o município de origem da maioria dos idosos que procuram vacina na capital, diz prefeitura do Rio

Rodrigo de Souza
·2 minuto de leitura

RIO — Duque de Caxias é o munícipio de origem da maioria dos idosos que vieram à cidade do Rio de Janeiro para se vacinar contra a Covid-19, segundo a prefeitura do Rio. O levantamento mais recente da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informado ao GLOBO na tarde desta sexta-feira (12), aponta que 6.749 idosos caxienses foram imunizados contra a doença na capital do estado.

Segundo o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz, as informações são extraídas a partir do Cadweb, um banco de dados do Sistema Único de Saúde (SUS) que cruza conteúdos de diferentes cadastros nacionais. O cruzamento é feito a partir do documento de identificação de cada vacinado.

O levantamento mostra que, dos 424.590 idosos vacinados no Rio de Janeiro, 51.586 vieram de outros municípios, cerca de 12%. Depois de Duque de Caxias, Nova Iguaçu é a cidade com a maior leva de visitantes (5.161), seguida de Niterói (4.552) e São João de Meriti (3.625).

No início do mês, o prefeito de Duque de Caxias Washington Reis causou revolta nos moradores da cidade ao liberar a vacinação para todas as pessoas com 60 anos ou mais, sem necessidade de comprovação de residência. A cidade tem cerca de 100 mil pessoas nessa faixa etária, e as doses disponível não passavam dos 6,1 mil. O resultado foram engarrafamentos e aglomerações de idosos.

Daniel Soranz atribuiu a suspensão do calendário de vacinação do Rio de Janeiro à vinda de habitantes de outros municípios em busca da vacina contra a Covid-19.

— Isso nos causou um déficit de 51 mil doses na nossa previsão. Por isso precisamos interromper — diz o secretário.

Para resolver o gargalo da vacinação contra a Covid-19 no Rio, a prefeitura considera pedir uma maior parcela das futuras remessas de vacina que chegarem ao estado, diz Soranz.

A pasta já confirmou que proporá um calendário de vacinação estadual único, para evitar o deslocamento de pessoas entre as cidades. Quando a campanha for retomada, o município do Rio poderá também antecipar a data de vacinação de alguns grupos para reparar o atraso desta semana, disse ainda o secretário.