Idosos se revoltam com mais um dia de longas filas para vacinação em Duque de Caxias (RJ): "Esse prefeito é uma m..."

·3 minuto de leitura
  • Vacinação em Duque de Caxias (RJ) tem sido marcada por longas filas e confusão

  • Prefeitura adotou grupo prioritário amplo, o que atraiu moradores de outros municípios da região

  • MPRJ já determinou que cidade siga critérios do Plano Nacional de Imunização

A vacinação contra a Covid-19 no Brasil tem sido truncada e marcada por atrasos e interrupções em diversas cidades ao redor do país. Contudo, Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, tem realizado uma campanha de imunizada ainda mais abaixo dessa média.

Por lá, o processo tem sido marcado por longas filas de idosos que chegam ainda de madrugada em busca de conseguir uma imunização contra o novo coronavírus. A gestão do prefeito Washington Reis (MDB) não vem seguindo as recomendações sanitárias de distanciamento social nos postos de saúde.

Leia também

Cansada dessa situação, parte dessa população deixou claro sua revolta nessa quarta-feira (20). Durante uma entrada ao vivo no canal Globonews, diversos idosos chegaram a interromper a repórter que relatava o caos para ofender o prefeito e reclamar da demora na fila, que dobrava o quarteirão.

"Esse prefeito é uma m....", repetiu uma senhora indignada, que se colocou em frente à câmera para deixar sua insatisfações. Outro idoso relatou aos gritos que havia chegado por volta das quatro da manhã e sofrido um assalto na fila. 

Prioridade ampla vem causando confusões

Idosos se revoltam em mais um dia de filas longas para vacinação contra Covid-19 em Duque de Caxias (RJ) - Foto: Reprodução/Globonews
Idosos se revoltam em mais um dia de filas longas para vacinação contra Covid-19 em Duque de Caxias (RJ) - Foto: Reprodução/Globonews

Repetindo discursos em prol da importância da vacinação, o prefeito Washington Reis tem colocado Duque de Caxias nas manchetes quando se trata de confusão na hora de se imunizar. Isso porque o município começou, há duas semanas, a vacinar quem tem a partir de 60 anos, quando a Região Metropolitana fluminense ainda distribuía doses para a faixa acima dos 70 anos. 

A disparidade acabou atraindo moradores de outras cidades da Baixada Fluminense, o que agravou ainda mais a situação das longas filas e aglomerações. O prefeito já afirmou que, enquanto houver doses, manterá uma janela ampla de pessoas aptas a receberem os imunizantes, mesmo sob forte críticas dos idosos da cidade.

Alguns críticos do prefeito apontam que ele vem tentando promover uma eventual campanha ao governo estadual usando a vacinação no município em que comanda. Reis chegou a imunizar uma pessoa que aguardava na fila, em ato que foi visto como eleitoreiro. 

Criticado, ele afirmou posteriormente que já foi dono de uma drogaria e depois alegou ter sido apenas uma encenação. 

MP tenta intervir na situação

Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo
Foto: AP Photo/Silvia Izquierdo

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) já pediu o cumprimento do Plano Nacional de Imunização, seguindo critérios de idade, a garantia da segunda dose e a descentralização dos locais de distribuição, para diminuir as longas filas, sob pena de multa.

Em março, a pedido do órgão, duas decisões judiciais determinaram a intimação pessoal do prefeito de com a imposição de multa pessoal de R$ 50 mil, em razão do descumprimento das obrigações relativas à campanha de vacinação.