Os novos príncipes de Gales, a família glamourosa que detém o futuro da monarquia britânica

O casal popular formado pelo príncipe William, agora número um na sucessão ao trono, e sua esposa Catherine, detêm, juntos com seus três filhos George, Charlotte e Louis, as esperanças de uma monarquia moderna e próxima ao povo britânico.

Sua conta no Instagram costuma mostrar a vida desse casal com seus três filhos (9, 7 e 4 anos respectivamente). O mais novo, Louis, estrelou as festividades do Jubileu em junho.

Até agora duques de Cambridge, William e Kate serão nomeados príncipe e princesa de Gales, anunciou nesta sexta-feira (9) o rei Charles III, além de herdar seu ducado da Cornualha.

Ao longo dos anos, o casal foi conquistando o coração dos britânicos com a imagem de uma família feliz, exemplar e próxima do povo, muito distante da infância difícil de William, quando seus pais, Charles e Diana, brigavam à vista de todos.

O "enorme interesse" que despertam é "obviamente" porque incorporam o futuro da monarquia, considera o especialista em realeza Richard Fitzwilliams, mas também por "sua própria maneira" de "enfrentar as coisas".

"Eles dominam a arte de controlar tanto o formal quanto o informal" na esfera pública, destaca.

O casal é frequentemente fotografado de braços dados em atos e eventos oficiais, como a estreia do último filme da saga James Bond.

Além disso, "Catherine é um ícone da moda há muito tempo", acrescenta Fitzwilliams.

Isso, ele avalia, "tem sido muito benéfico para a moda britânica" (...) mas também para a imagem do casal.

- Domínio midiático -

Esta imagem glamourosa tem sua compensação com uma faceta mais descontraída e próxima das pessoas, sobretudo através dos inúmeros compromissos do casal com causas que lhes são muito caras: saúde mental para William, infância para Catherine.

O casal expõe regularmente a sua vida doméstica, como os trabalhos escolares dos filhos durante o confinamento pela covid-19, ou as suas atividades esportivas.

Em junho de 2021, o príncipe George foi fotografado com seus pais nos jogos da Inglaterra para a Copa do Mundo de futebol, provocando algumas piadas por usar terno e gravata apesar de sua pouca idade.

Sua mãe alimenta essa imagem de normalidade compartilhando fotos casuais e íntimas do cotidiano, nas quais George aparece na grama com uma camisa de futebol. Em outras, Charlotte distribui pacotes de comida e Louis pinta um quadro com as mãos.

Isso permite satisfazer a necessidade insaciável da imprensa de obter imagens da família, protegendo-a dos paparazzi que perseguiram Diana até sua morte.

"Sempre houve um acordo em relação à cobertura midiática das crianças reais", embora as relações com a imprensa possam ter sido "muito tensas" em algumas ocasiões, disse Fitzwilliams.

"Quando são pequenos, conseguem um pouco de privacidade em troca de fotos e vídeos em determinados momentos, como aniversários, Natal, seu primeiro dia na escola".

Kate e William "fizeram um trabalho muito bom protegendo essa mistura de normalidade" e status real, considera o especialista.

- Modernidade necessária e continuidade -

Segundo uma pesquisa recente do YouGov, Catherine é o membro mais popular da família real, depois da rainha, agora falecida. Seu marido vem depois, muito à frente de seu pai, o rei Charles III.

"Acredito que William e Catherine são, em muitos sentidos, o reflexo da rainha [Elizabeth] e [seu falecido esposo] Philip", afirmou à AFP o jornalista Robert Jobson.

Em sua opinião, o reinado de Charles III "será visto como uma transição para o de seu filho".

Os novos príncipes de Gales "darão à monarquia, depois de monarcas tão idosos, um senso de modernidade provavelmente necessário para ajudar sua continuidade", avalia.

cdu/acc/tjc/mar/aa/mvv