Vaiado, Danilo Barcelos diz que torcedor do Fluminense 'tem direito de criticar': 'Não posso pedir por paciência'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Fluminense empatou sem gols com o Atlético-GO e, desde que a torcida voltou ao Maracanã, o tricolor somou apenas um ponto de seis possíveis. De quebra, as vaias foram ouvidas nos dois jogos. Principal alvo das arquibancadas, o lateral-esquerdo Danilo Barcelos dizer entender os protestos e não se abate com as críticas.

— Torcedor pagou ingresso, tem dois anos sem vir no estádio, tem todo direito de cobrar. De qualquer um, não só de mim. Entendemos as críticas, mas sabemos que estamos desenvolvendo um grande trabalho dentro do clube. Não posso pedir paciencia, o torcedor está doido para ver um gol e uma vitória. Todos podemos melhorar para buscar nosso objetivo no final do ano — afirmou o atleta.

O principal alvo das arquibancadas foi Danilo Barcelos. Estatisticamente, o lateral-esquerdo é o líder de assistências da equipe, mas a birra do torcedor não é de agora. Passa por uma contratação pouco aprovada e vai até ao seu estafe, envolvido na saída de Evanilson e que até hoje não foi engolido. Em resumo: Danilo foi pego de bode expiatório para descontar toda a frustração recente.

O resultado foi bom apenas para o Atlético-GO, que subiu uma posição com o ponto conquistado. O time agora é o décimo, com 31 pontos. O Fluminense se manteve estacionado na nona colocação, com um ponto a mais.

Na quarta-feira (13), o tricolor enfrenta o Corinthians, em São Paulo. Um dia antes, o Atlético-GO estará em Bragança Paulista para jogar contra o Red Bull Bragantino.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos