Vice do Internacional chama presidente do Flamengo de 'mentiroso' e diz que irá à CBF reclamar da arbitragem

O Globo
·2 minuto de leitura

A vitória do Flamengo por 2 a 1 sobre o Internacional, neste domingo, no Maracanã, colocou o Rubro-Negro na liderança do Campeonato Brasileiro e precisando de apenas uma vitória para ser campeão. O resultado fez com que João Patrício Hermann, vice-presidente de futebol da equipe colorada, concede entrevista coletiva e criticasse abertamente a arbitragem de Raphael Claus e Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.

— Quem estava aqui no Maracanã viu que o Internacional foi surrupiado. Uma vergonha a atuação do árbitro. O Filipe [Luís] disse para o nosso jogador que não foi lance para cartão vermelho. Amanhã nós vamos à CBF, fomo sprejudicados de uma forma absurda. Acho que dentro de campo nossos jogadores foram guerreiros. Fomos um time corajoso. Enfrentamos o clube de talvez a maior torcida do Brasil, eu não sei — dferclarou.

Sobre Rodolfo Landim, a reclamação foi parte da colocação dos dirigentes do Internacional no Maracanã. De acordo com o vice-presidente de futebol, houve "pressão para manipular o VAR".

— O desespero foi tanto que os dirigentes do Flamengo estavam praticamente invadindo o campo. Pressão do treinador, da comissão técnica tentando manipular o VAR. O Flamengo é um grande clube, uma grande instituição e não precisa disso. Eles colocaram 60 pessoas atrás do gol, colocaram o presidente do clube. O Landim mentiu para mim falando que a diretoria ficaria la em cima [nos camarotes] — declarou Herrmann.

— Não foi por mensagem, ele mentiu. No elevador, ele pediu para não subir todo mundo porque não podia ficar na arquibancada. Esse é o Flamengo todo poderoso de hoje. Mas o homem la de cima tá olhando para nós e o trabalho feito pela comissão técnica.

As contas são simples: o Flamengo precisa vencer o São Paulo, na próxima quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, para comemorar o título. Em caso de empate, o Internacional não pode vencer o Corinthians, na mesma data e horário, no Beira-Rio. O Colorado torce por um tropeço do Rubro-Negro e precisa triunfar se quiser ser campeão no saldo de gols.