É falso que Ana Priscila Azevedo não foi presa por atos golpistas no DF

Publicações questionam notícias da imprensa e negam que ela tenha sido detida

PF prendeu Ana Priscila Azevedo, bolsonarista apontada como responsável por incitar atos terroristas - (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
PF prendeu Ana Priscila Azevedo, bolsonarista apontada como responsável por incitar atos terroristas - (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
  • Circula nas redes um vídeo de uma mulher falando questionando a prisão de Ana Priscila Azevedo

  • Segundo ela, Azevedo não teria sido presa

  • Mas a informação é falsa

Um vídeo questionando a prisão da bolsonarista Ana Priscila Azevedo, apontada como uma das articuladoras dos ataques terroristas na capital federal, no último domingo (8), circula nas redes sociais. Segundo uma mulher, Azevedo não teria sido presa.

Mas a informação é falsa, ao contrário do que ela sugere, o nome da bolsonarista consta, sim, na lista de presos divulgada pela SEAPE (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária).

Captura de tela de publicação que espalha que a bolsonarista Ana Priscila Azevedo não teria sido presa (Foto: Reprodução / Telegram)
Captura de tela de publicação que espalha que a bolsonarista Ana Priscila Azevedo não teria sido presa (Foto: Reprodução / Telegram)

Nesta quinta-feira (12), a SEAPE (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) do Distrito Federal divulgou a lista com o nome das pessoas presas no Distrito Federal, em razão dos ataques às sedes dos Três Poderes no domingo (8). O nome Ana Priscila Silva de Azevedo consta na posição 714 do documento. A divulgação tem atendido a um pedido da Justiça do Distrito Federal.

No documento, a data de nascimento atribuída a Azevedo, 22 de abril de 1984, corresponde à data encontrada no sistema da Receita Federal. A checagem foi feita a partir do número de CPF identificado em um documento na internet que vazou os dados pessoais da bolsonarista. O mesmo CPF consta em um site que indica o número para a realização de transferências via PIX.

Como se organizaram os atos terroristas em Brasília? A linha do tempo interativa abaixo te mostra, clique e explore:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Obras de arte foram destruídas, itens roubados e o prejuízo ainda é calculado pelas autoridades. Veja a lista completa de obras destruídas nos ataques. Até o fim da segunda (10), pelo 1.500 envolvidos no episódio já haviam sido presos.